Colunista
Vende patrimônio 
O ex-presidente da CBF, José Maria Marin, se desfez nos últimos dois anos de um patrimônio imobiliário adquirido em mais de três décadas para conseguir pagar despesas com advogados, dívidas processuais e multas nos Estados Unidos. Com as vendas, ele arrecadou R$ 37 milhões. Ele está preso na penitenciária de Allenwood, nos Estados Unidos, condenado a quatro anos de prisão pelos crimes de organização criminosa, fraude bancária e lavagem de dinheiro cometidos no período em que presidiu a CBF, de 2012 a 2015. Ele teria recebido U$ 6,5 milhões (R$ 25,3 milhões pelo câmbio atual) de propina para assinar contratos de direitos comerciais da Libertadores, Copa do Brasil e Copa América. Marin nega os crimes.
Pablo/cirurgia 
O atacante Pablo está fora da final do Campeonato Paulista. O departamento médico do São Paulo informou que o atleta passará por uma cirurgia para a retirada de um cisto na região lombar da coluna. O centroavante ficará fora de combate por, no mínimo, seis semanas. 
Detona Coutinho 
O Barcelona está classificado para as semifinais da Liga dos Campeões. Philippe Coutinho marcou o terceiro gol do time contra o Manchester United, com um belo chute de fora da área, e comemorou tapando os ouvidos e falando palavrões. Em entrevista ao jornal Marca, o ex-jogador Rivaldo condenou a atitude do brasileiro.
Frase
“Não foi um gesto bonito. Marcou um golaço, mas nunca é bom fazer algo do tipo para os torcedores. O público só critica o jogador porque sabe que ele pode fazer mais. Não sei o que leu nos jornais ou viu na televisão, mas ele precisa seguir trabalhando e pensando no próximo jogo. Se marcar gols tudo mudará”.
De Rivaldo, que atuou no Barcelona de 1997 a 2002
Salah/discussão 
O astro do Liverpool, Mohamed Salah pediu aos dirigentes do clube inglês para sair no final desta temporada. A razão foi uma forte discussão que ele teve por algum tempo com o técnico Jurgen Klopp, segundo informações do jornal As, da Espanha. O desconforto seria tão grande que o egípcio cogitou pedir ao Liverpool para aplicar o “pedido de transferência” (um mecanismo da Premier League pelo qual um jogador anuncia formalmente seu clube o desejo de ser transferido).
Ataques/Arana 
O jogador Arana, revelado pelo Corinthians, e atualmente no Sevilla, usou um grito homofóbico para provocar o São Paulo, em vídeo em seu Instagram. O jogador apareceu em uma transmissão ao vivo ao lado de amigos na rede social e parodiou o hino tricolor da seguinte forma: “Oh Tricolor, time de v…, a sua glória é dar o r…” O video repercutiu mal na Espanha. O Palmeiras também foi alvo do atleta, que fez referência ao fato de o rival alvinegro não conquistar o campeonato estadual desde 2008: “Dez anos que não ganha o “Paulistinha””, gritou. O jogador publicou em suas redes sociais uma imagem pedindo desculpas pelo vídeo: “De fato passei dos limites”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.