Colunista
EXTINÇÃO da Secretaria de Segurança Pública foi sugerida ao governador Ratinho por entidades de representação dos policiais civis do Paraná Junto a uma minuta do projeto a justificativa argumenta que a medida traria maior economia de recursos públicos e daria mais eficácia às ações de segurança pública no estado.
POR meio do Sindicato das Classes Policiais Civis do Paraná (Sinclapol), a categoria sugere separar – do ponto de vista administrativo – as polícias Civil e Militar. Também na justificativa encaminhada ao governador os policiais lembram que “é fato público e notório a defasagem estrutural e pessoal da Polícia Civil. Os últimos governos nada ou praticamente nada investiram na instituição. Tal ausência gerou ao longo dos anos uma triste realidade para a Polícia Civil: aumento da taxa de suicídios, número alarmante de afastamentos por problemas psicológicos e psiquiátricos e uma crônica desmotivação.”
CRESCEU 1% o volume de vendas do comércio varejista na passagem de junho para julho deste ano, segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgados pelo IBGE. Esse é o terceiro resultado positivo do indicador, que acumula alta de 1,6% no período.  
EM São Paulo o número de casos de sarampo cresceu 20% em uma semana, somando 3.519 notificações entre janeiro e setembro deste ano. No balanço anterior, divulgado no dia 2 de setembro, o estado tinha registrado 2.982 casos. A capital paulista concentra 60% do total de casos no estado de São Paulo.
PROPOSTA do deputado estadual Delegado Recalcatti (PSD) pretende limitar o início dos jogos de futebol no Paraná a no máximo 20h30. Segundo ele, a ideia da proposta é em respeito aos torcedores que têm sido forçados a frequentar os estádios até tarde da noite.
QUEDA do secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, pode sepultar de vez a intenção de integrantes da equipe econômica do governo de ressuscitar a CPMF, afirmou o deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR). Na última terça-feira (10) o secretário adjunto da Receita Federal, Marcelo de Sousa Silva, havia anunciado que a intenção do governo era taxar em 0,40% os saques e depósitos em dinheiro e em 0,20% as operações de crédito e débito. “O episódio da queda de Cintra revela um verdadeiro bate-cabeça dentro do governo com relação à CPMF”, avalia Bueno. O ministro da Economia, Paulo Guedes, alega que a demissão foi porque ele tornou o novo imposto público demais. 
PARA Bueno a sociedade não aceita mais impostos, ainda mais uma CPMF que incide sobre todos com uma mesma alíquota. “Temos uma carga tributária que atingiu em 2018 o pico histórico de 35,07% do Produto Interno Bruto. De outro lado, oferecemos serviços públicos de saúde, educação e segurança de péssima qualidade. A população e o setor produtivo estão sufocados e não têm como arcar com mais impostos”.
BRASILEIRO come cada vez mais peixe. Se até o meio do ano passado a estimativa era de 9,5 quilos anuais por habitante, no começo deste ano passou para 10 quilos. Para estimular ainda mais o consumo deste alimento, desde o início dos anos 2000 a indústria da área promove a Semana do Pescado, que neste ano acontece desde a semana passada e segue até este domingo. Com mais de 2 mil lojas no Brasil inteiro aderindo à campanha as redes varejistas aproveitaram o começo da Semana do Pescado para apresentar iniciativas com o intuito de incrementar a venda e consumo da proteína.
PARANÁ atualmente é o maior produtor de pescados do País. Na liderança nacional desde 2016, o Estado conseguiu ampliar no ano passado a sua produção em 16,7%, alcançando a marca de 123 mil toneladas/ano.
APESAR da greve de dois dias – 17 e 18 de setembro – o Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná informou que o Vestibular 2019/2020 da instituição está mantido e não há previsão de qualquer alteração no calendário. A greve tem intenção de pressionar o governo federal a liberar verbas de custeio, pesquisa e extensão que estão contingenciadas e comprometem o funcionamento de instituições federais de ensino. A 1ª fase do vestibular está marcada para o dia 27 de outubro. Os estudantes que passarem para a 2ª etapa vão fazer as provas de compreensão e produção de texto e as questões específicas nos dias 24 e 25 de novembro. 
MAIS de dois mil paranaenses aguardam por uma doação de órgãos. Apesar disso, o Paraná encerrou 2018 em 1º lugar no ranking de doações de órgãos no Brasil, com 47,7 doações por milhão de população (pmp). A média nacional foi de 17,7 pmp. Até o fechamento do 1º semestre de 2019 o Estado continuou liderando a lista de Estados que possuem maior número de doações, com 41,1 pmp. O Paraná também liderou o ranking de transplante de órgãos em 2017 e 2018, com 81,5 e 90,9 pmp, respectivamente. O SET/PR registrou neste ano o menor índice de recusas familiares em entrevistas para doação de órgãos no país, com apenas 24% das famílias entrevistadas se recusando a realizar a doação. 
DO deputado federal Ricardo Barros para a UOL: “Se precisar demitir o presidente, nós demitimos. Ele não pode demitir o Congresso. A palavra é nossa final, ele é que tem que querer estar de bem conosco. Se ele não quer, está ótimo para nós”.
CASOS de suicídio estão em alta no Paraná. Dados preliminares de 2018 registram 893 casos de suicídio no Estado, sendo 728 pessoas do sexo masculino e 165 do feminino. Em 2017 foram 773 casos confirmados; em 2016 foram 762 e, em 2015, foram 715 mortes por suicídio. O levantamento no Estado mostra que o suicídio prevalece no sexo masculino, nas faixas etárias entre 40 a 49 anos, 30 a 39 anos e 20 a 29 anos de idade. “Em muitos casos, é possível se prevenir o suicídio, desde que todos estejam atentos ao problema. É preciso falar sobre o assunto, compartilhar as informações e mostrar que a prevenção é fundamental”, afirma o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto. 
“SUICÍDIO é um assunto complexo, pois ninguém se mata por um único motivo, mas a prevenção é possível e algumas ações podem ser feitas por todas as pessoas. Permitir que as pessoas desabafem e falem sobre seus sentimentos sem receber críticas é um meio de evitar que se pense na morte como solução para as dores”, diz mensagem no portal do Centro de Valorização da Vida de Curitiba. A Polícia Civil do Paraná está promovendo diversas ações para cuidar da parte psicológica dos seus servidores, bem como para prevenção do suicídio entre os policiais civis. Além de ofertar atendimento multiprofissional, neste ano a instituição trabalha para identificar o perfil de saúde mental do policial civil do Estado, por meio de um questionário.
PESQUISA é feita em parceria com um grupo de psicólogos da Universidade Positivo e tem o objetivo de direcionar esforços estratégicos para prevenir as principais patologias que diminuem o bem-estar dos profissionais. O convênio com a universidade foi firmado em maio deste ano e está na fase de implementação da pesquisa.
FRASE: Tem gente que esquece que você não precisa diminuir o outro para crescer. Uma pessoa humilde é aquela que não diminui o outro para crescer, há pessoas que são tão arrogantes que elas só conseguem se elevar se ela diminuir a outra pessoa, e há pessoas inteligentes que crescem junto com o outro (Mario Sergio Cortella)

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.