Colunista
AGUARDANDO o desenrolar dos acontecimentos nacionais e estaduais, no setor político, possíveis candidatos em Paranavaí estão em compasso de espera sobre possíveis candidaturas em 2020. Em função de atividades particulares, alguns candidatos podem deixar de participar, como revelado nos bastidores semana passada, mas outros devem surgir nos próximos dias. É o que se comenta nos bastidores. Um dos que podem rever sua decisão anterior é o empresário Maurício Ghelen.
VEREADOR Lucas Baroni tem mostrado serviço na Câmara Municipal. Recentes contatos em Curitiba e Brasília, com um grupo de lideranças políticas e empresariais, visando atrair investimentos para Paranavaí – inclusive a autorização para o Curso de Medicina – colocaram seu nome na berlinda. Já há quem o aponte como um nome a ser considerado para prefeito, pelo seu modo de tratar com visão, serenidade, objetividade e respeito a coisa pública.
EX-VEREADOR Roberto Picorelli (Pó Royal), dedica-se atualmente a atendimento de seus familiares, como assistente social graduado que é. Por sua crescente votação nas últimas eleições, chegou a ser candidato a vice-prefeito em 2016, mas numa rápida visita ao Diário do Noroeste no fim de semana disse que projeta sua volta à Câmara Municipal. Nas eleições parlamentares estaduais em 2014 e 2018 foi o candidato local mais votado em Paranavaí e região, mas não conseguiu ser eleito por causa das legendas partidárias (seu partido não somou votos suficientes).
QUANTO ao partido, Pó Royal ainda está filiado ao PSC. Sua vontade não é mudar, mas vem recebendo assédio de lideranças de outros partidos. Espera para ver a evolução da legislação partidária e medir o grau de possibilidades de cada partido quanto ao quadro de vereadores.
POLÍCIA Civil do Paraná, em conjunto com a Polícia Militar, deflagrou nesta segunda-feira (4) operação contra integrantes de uma quadrilha que comanda o tráfico de drogas em Rondon e Indianópolis, na região noroeste do Paraná. Ao todo foram quatro mandados de prisão e três de busca e apreensão. Além de tráfico de drogas os envolvidos são suspeitos de homicídios, receptação e roubos. Um dos alvos teria tentado matar uma pessoa com seis tiros no último mês de outubro.
LÍDER do PSL na Câmara Federal, Eduardo Bolsonaro (SP), após pedir desculpas públicas, disse que foi “um pouco infeliz” ao ter mencionado a possibilidade da edição de um novo AI-5 e ressaltou que deu “munição” aos partidos de oposição. A afirmação ocorreu durante entrevista concedida ao Programa do Ratinho, do SBT, gravada na quinta (31) e exibida na noite de sexta-feira (1º). “Se eu pudesse voltar atrás… De maneira nenhuma eu cogitei naquele momento retornar ao AI-5. Estava falando do que ocorreu no Chile e que pode vir ao Brasil” ressaltou.
“VENTOS estão levando os ares democráticos”, disse o ministro do STF Marco Aurélio Mello sobre Eduardo Bolsonaro dizer que “há risco dos protestos populares no Chile ocorrerem também no Brasil” e acrescentou que o governo federal tem de tomar medidas preventivas para evitar o mesmo cenário. Para o deputado, o governo brasileiro deve agir com “energia” e “abrir os olhos da população”. 
PRESIDENTE Jair Bolsonaro disse sábado (2) que deve ir ao Congresso Nacional nesta terça-feira (5) para entregar o conjunto de reformas que está sendo elaborado pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. O pacote de medidas para estimular a geração de empregos também deve ser lançado nesta semana. “A ideia é dar demonstração, como na reforma da Previdência, de que estamos juntos”, disse Bolsonaro. Ele não descartou convidar também o presidente do STF, Dias Toffoli, para a cerimônia de entrega. O objetivo, segundo o presidente, é mostrar que os três Poderes “têm de estar em harmonia para atingir os objetivos”.
PRESIDENTE da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem defendido maior prioridade para a reforma tributária, que já começou a tramitar nas duas Casas, embora o governo não tenha enviado um texto próprio. Bolsonaro evitou dizer qual delas – a tributária ou a administrativa – deveria avançar primeiro. “O que for menos difícil tem que ir na frente. Qualquer uma dessas duas reformas é bem-vinda”, afirmou. 
“MINISTRO da Economia, Paulo Guedes, tem a mesma visão minha. O Guedes gostaria que as três já estivessem aprovadas (além das duas, a Previdência). Paulo Guedes é economista, tem os números na cabeça, tá conduzindo bem a economia do Brasil”, acrescentou o presidente Bolsonaro. Segundo ele, a diminuição da carga tributária está no radar do ministro, mas não será “de uma hora para outra”.
PRESIDENTE Jair Bolsonaro repetiu domingo (3) numa entrevista à Rede Record de Televisão que pode sair do PSL para criar um novo partido. A possibilidade de deixar as fileiras do PSL é de 80%. Segundo o presidente, o novo partido vai começar do zero, “sem televisão, sem fundo partidário, sem nada”. Bolsonaro disse que seu sonho é que possam ser colhidas assinaturas de forma eletrônica junto ao eleitorado para que a nova agremiação esteja pronta até março do ano que vem. Na entrevista concedida ao repórter Thiago Nolasco, o presidente deixou claro que não está brigando por recursos do fundo partidário.
PROPOSTA de orçamento geral da União, em tramitação no Congresso, prevê que o governo deixará de arrecadar R$ 330,61 bilhões por causa dos incentivos fiscais em 2020. O valor representa alta de R$ 24,21 bilhões em relação ao Orçamento de 2019. Isso num cenário de crescimento de despesas obrigatórias.
NADA menos que 1,17 milhão de candidatos faltaram no primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado no domingo (3) em todo o País. O que dá cerca de 23% do total de 5,1 milhões de candidatos aptos. A informação foi dada pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, pouco depois do encerramento das provas, às 19 horas. No Paraná faltaram 48.985 candidatos, o que também dá 23% do total de 211.308 inscritos.
O número de faltantes ficou dentro da média dos últimos anos. No ano passado o primeiro dia de provas teve 24,9% de faltantes no País. Outros 376 candidatos foram eliminados. Agora, os inscritos se preparam para o segundo dia de provas, que acontece no próximo domingo, 10 de novembro. Os participantes farão as provas de ciências da natureza e suas tecnologias, e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá cinco horas de duração e os portões serão abertos às 12 horas.
DOMINGO as provas foram de linguagens, códigos e suas tecnologias, e ciências humanas e suas tecnologias, além da redação, cujo tema foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. O tema foi divulgado após às 13h30, no horário de Brasília, quando o exame começou a ser aplicado em todo o País.

FRASE: Um menino, desde cedo, sabe que ele é um ser de responsabilidade quando tem de poupar. Os ricos capitalizam seus recursos. Os pobres consomem tudo (Do ministro da Economia, Paulo Guedes, em entrevista à Folha de S. Paulo).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.