Colunista
FÓRUM das Entidades Sindicais dos Servidores Públicos do Estado aprovou greve da categoria a partir do próximo dia 25, caso até lá o governo não dê uma resposta concreta à reivindicação do funcionalismo, de reposição salarial de 4,94% referente à reposição da inflação dos últimos 12 meses. Após sete rodadas de negociação, o governo não anunciou oficialmente se pretende ou não cumprir a data-base do funcionalismo estadual, que está com os salários congelados desde 2017, e acumula perdas de 17%, segundo os sindicatos. 
DE acordo com cálculos do fórum, o prejuízo dos trabalhadores equivale a dois meses de salário a menos por ano. No próximo dia 14 os servidores pretendem cruzar os braços em adesão à greve geral convocada pelas centrais sindicais contra a reforma da Previdência. Nessa data, o FES quer uma reunião com o governador Ratinho Júnior (PSD). O pedido de audiência foi feito na última quarta-feira. “Caso os servidores não tenham resposta concreta para solucionar o impasse, a deliberação é por greve estadual a partir do dia 25 junho”, afirmou a entidade sindical em nota.
PRODUÇÃO de veículos teve alta de 29,9% em maio em comparação com o mesmo mês de 2018. Segundo o balanço da Anfavea, foram montadas ao longo de maio 275,7 mil unidades contra 212,3 no mesmo período do ano passado. Em relação a abril, o crescimento na fabricação foi de 3,1%.  
CRESCIMENTO que o setor automotivo vem registrando neste ano ainda não é suficiente para recuperar as perdas da indústria nos últimos anos, disse nesta semana o presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Carlos Moraes. De 2014 a 2016 as perdas chegaram a 40%.
GOVERNO do Estado nega que pretenda promover mudanças no primeiro escalão, com a saída do chefe da Casa Civil, Guto Silva (PSD) do cargo para reassumir o mandato de deputado estadual e sua substituição pelo atual secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega. A informação foi publicada pelo blog da jornalista Roseli Abrão. O motivo das mudanças seria o descontentamento da base governista na Assembleia com o desempenho do chefe da Casa Civil na distribuição de cargos e atendimento dos parlamentares, o que foi desmentido.
JUÍZA Sayonara Sedano, da 8ª Vara Criminal de Curitiba, determinou a soltura de diretores e funcionários da empresa JMK, presos na operação “Peça Chave”, da Polícia Civil, que investiga fraudes no contrato de manutenção da frota de veículos oficiais do Estado. Segundo a investigação, o esquema teria desviado R$ 125 milhões através do superfaturamento de peças e serviços. A empresa nega as irregularidades.
JUIZ Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, aceitou nesta semana denúncia por corrupção apresentada contra o ex-presidente Lula da Silva, o empresário Marcelo Odebrecht e os ex-ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo. Lula e Palocci são acusados de terem acertado o recebimento de R$ 64 milhões em troca do aumento do limite da linha de crédito para exportação de bens e serviços entre Brasil e Angola, em benefício da Construtora Odebrecht. Segundo os autos, a autorização pelo governo brasileiro teria sido de US$ 1 bilhão. O inquérito tem como base a delação do ex-presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht
PRESIDENTE nacional do PTC (Partido Trabalhista Cristão), lançou ontem Zé Boni, como pré-candidato a prefeito de Curitiba. Zé Boni, de Santa Cruz de Monte Castelo, no ano passado foi candidato a senador e fez 265.518 votos no estado do Paraná. Em Curitiba obteve 33 mil votos, chegando a 5% dos votos na capital.
EM nota divulgada na manhã desta sexta-feira  (7), o Banco Central sustentou que não há um planejamento para a criação de uma moeda única entre Brasil e Argentina. A nota contraria o que o presidente Jair Bolsonaro afirmou em Buenos Aires pela manhã, de que o ministro da Economia, Paulo Guedes,  deu “o primeiro passo para um sonho de uma moeda única na região do Mercosul – o peso real”.
DEFESA do ex-presidente Michel Temer (MDB) pediu novamente ao juiz federal Marcelo Bretas, da Operação Lava Jato-Rio, que “module” o confisco de R$ 8,2 milhões de suas contas. O primeiro pedido do emedebista foi negado pela juíza substituta Caroline Vieira Figueiredo em 9 de maio. Temer detalhou mais suas despesas à Justiça. Informou gastos de R$ 29.759,42, em janeiro e R$ 51.930,89 em fevereiro, com sua família; R$ 37.331,72 com seu escritório de Advocacia e R$ 74.510,59 com sua empresa de investimentos. De acordo com a defesa, a média de gastos mensais de R$ 96 766,31 “se limita ao necessário para fazer frente às despesas fixas mensais dos Peticionários e, ainda, aquelas de natureza extraordinárias, as quais não são passíveis de serem arbitradas neste momento”. Os advogados afirmaram que a modulação tem como objetivo não atingir verba de caráter alimentar.
EPISÓDIO envolvendo o jogador Neymar, e “desconfiando” que ele foi vítima de uma “armação”, motivou o deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) a apresentar na Câmara Federal um projeto de lei que agrava a pena de denunciação caluniosa de crimes contra a dignidade sexual. O projeto já foi batizado de “Neymar da Penha”, numa alusão à Lei Maria da Penha, que entrou em vigor em 2006 e que é considerada pela Organização das Nações Unidas como uma das três melhores legislações do mundo no enfrentamento à violência contra as mulheres. Pela proposta pessoas que fizerem acusações mentirosas sobre crime de estupro, por exemplo, poderão ter a pena aumentada em até um terço.
EXPECTATIVA do comércio para as vendas relacionadas ao Dia dos Namorados, comemorado no Brasil no dia 12 de junho, é de alta de 1,9%, na comparação com o ano passado. Segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, este é o terceiro ano seguido de melhora nas vendas, após dois anos de recessão econômica em que a data apresentou perdas. Em 2015 o comércio teve perda de 1,1% e em 2016 a redução nas vendas foi ainda maior, chegando a 4,9%. Em 2017 a recuperação do comércio no Dia dos Namorados foi de 2,5% e em 2018 subiu 1,5%. 
PRINCIPAL segmento do comércio relacionado ao Dia dos Namorados é o de vestuário e acessórios, que tem expectativa de subir 3,1% na comparação com 2018, chegando ao valor de R$ 611 milhões, o que corresponde a 37,4% do total esperado. Em 2º lugar ficam os hiper e supermercados, com expectativa de movimentar R$ 553,1 milhões – 1,8% a mais do que no ano passado. Em seguida estão os artigos de uso pessoal e doméstico, que esperam vender 2,2% a mais, com faturamento de R$ 243,4 milhões. Bares, restaurantes e motéis também são muito procurados para a data.
FRASE: Não desista fácil, nem insista para sempre (Popular).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.