Colunista
MINISTÉRIO da Educação pretende implementar 108 escolas cívico-militares até 2023. Essa é uma das ações previstas no Compromisso Nacional pela Educação Básica, documento apresentado nesta quinta-feira (11), em Brasília. Ele reúne ações que estão sendo planejadas para serem implementadas até o fim do atual governo. O documento foi elaborado pelo MEC em conjunto com estados e municípios representados pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). As ações são voltadas para a educação básica, período que compreende desde o ensino infantil até o ensino médio.
PARANAVAÍ já estaria destinada a ser sede de uma dessas escolas militares. Teria partido do governador Ratinho a sugestão para transformar o atual Colégio Estadual de Paranavaí numa Escola Militar.
AUMENTOU 8,4% a produção nacional de motocicletas no primeiro semestre deste ano, totalizando 536.955 unidades. No mesmo período do ano passado foram produzidas 495.420 motocicletas. De acordo com a Abraciclo em junho foram produzidas 67.991 motocicletas, correspondendo a uma alta de 35,4% sobre o mesmo mês de 2018. 
ADOLESCENTES residentes no Brasil, de faixas mais pobres da população, estão mais obesos e ainda sofrem de desnutrição. É o que mostra estudo feito por pesquisadores da Escola de Nutrição da UFBA e do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde da Fundação Oswaldo Cruz da Bahia (Cidacs/Fiocruz Bahia).
ESPECULAÇÕES indicam que o ex-senador Roberto Requião (MDB) poderá voltar a disputar a Prefeitura de Curitiba nas eleições do ano que vem, 35 anos depois de ter exercido o cargo na capital. Pelo menos é o que dizem nos bastidores políticos ligados não apenas ao MDB, seu partido, mas também ao PT. Por enquanto os nomes citados como pré-candidatos no MDB são o ex-deputado federal João Arruda, lançado em encontro recente do partido em Curitiba e no PT o deputado estadual Tadeu Veneri, o ex-deputado federal Dr. Rosinha, e a ex-vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves. Requião disputou (e venceu) a Prefeitura de Curitiba em 1985, o que o levou, depois, a ser três vezes governador do Estado e duas vezes senador.
POR sua vez o presidente estadual do MDB, ex-deputado João Arruda, diz que Requião pode até ser candidato a prefeito de Curitiba, mas não aliado com o PT. “Queremos distância do PT! O candidato do PT serviu como linha auxiliar do Ratinho na eleição de governador. Não conseguem reconhecer seus erros, fazer uma autocrítica, e o MDB não servirá como boia de salvação do PT no Paraná”, afirmou Arruda. O dirigente peemedebista, que recentemente foi lançado pré-candidato à sucessão do prefeito Rafael Greca, insiste em dizer que “não estaremos com eles e não queremos eles conosco”.
PROCESSO de discussão da reforma da Previdência foi encerrado na noite de anteontem na Câmara Federal por 353 a 118 votos. Dos 30 integrantes da bancada paranaense, apenas seis votaram contra e 24 a favor. Este placar deve se repetir quando a proposta for votada em plenário. Votaram contra os deputados Aliel Machado (PSB), Enio Verri (PT), Gleisi Hoffmann (PT), Gustavo Fruet (PDT), Luciano Ducci (PSB) e Zeca Dirceu (PT). 
VOTARAM a favor os deputados Aline Sleutjs (PSL), Aroldo Martins (PRB), Boca Aberta (Pros), Christiani Yared (PL), Diego Garcia (Podemos), Evandro Roman (PSD), Felipe Francischini (PSL), Felipe Barros (PSL), Fernando Giacobo (PL), Hermes PArcianello (MDB), Leandre (PV), Luisa Canziani (PTB), Luiz Nishimori (PL), Luizão Goulart (PRB), Paulo Martins (PSC), Pedro Lupion (DEM), Stephanes Júnior (PSD), Ricardo Barros (PP), Rubens Bueno (Cidadania), Sargento Fahur (PSD), Schavinato (PP), Sérgio Souza (MDB), Toninho Wandercheer (Pros) e Vermelho (PSD).
DURANTE culto religioso quarta (10) no Congresso Nacional, o presidente Bolsonaro disse que vai nomear um ministro para o STF “terrivelmente evangélico”. Ele já havia prometido isso num encontro com evangélicos no mês passado. Em seu mandato, até 2022, Bolsonaro deverá nomear dois novos membros para o STF, tendo em vista a aposentadoria por idade de atuais.
CONCESSIONÁRIAS de pedágio serão obrigadas a colocar em local visível uma placa informando aos usuários o cronograma de obras do programa de exploração do lote previsto no contrato com o governo do Estado. É que a Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei de autoria do deputado Anibelli Neto (MDB), que destacou em sua justificativa que a execução de obras é prevista no Contrato de Concessão de Obra Pública, que conta com um cronograma onde se encontram os prazos para conclusão de cada obra estipulada.
ÍNDICE Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, ficou em 0,01% em junho, a menor taxa para 2019, segundo divulgou nesta quarta-feira (10) o IBGE. As informações são do G1. Com o resultado, o índice acumula alta de 2,23% no 1º semestre e de 3,37% nos últimos 12 meses, permanecendo bem abaixo da meta de 4,25% definida pelo governo para o ano. Trata-se da taxa em 12 meses mais baixa desde maio de 2018 (2,86%), o que deve aumentar as apostas de cortes na taxa básica de juros, atualmente em 6,5% ao ano. 
META central de inflação deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância varia de 2,75% a 5,75%. A meta é fixada pelo Conselho Monetário Nacional. Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic), que está estacionada há mais de um ano na mínima histórica de 6,5%. Os analistas das instituições financeiras, porém, continuam projetando uma inflação abaixo do centro da meta do governo, com uma taxa de 3,80% em 2019, indo a 3,91% em 2020, segundo a última pesquisa “Focus” do Banco Central. Os analistas do mercado financeiro passaram a estimar uma Selic encerrando o ano em 5,50%.
INPC em junho foi de 0,01%. O índice é usado como referência para os reajustes salariais. O acumulado do ano está em 2,45% e o dos últimos doze meses foi para 3,31%, contra 4,78% nos 12 meses imediatamente anteriores.
DE acordo com o IBGE as vendas do comércio varejista ficaram estáveis em maio, com ligeira queda de 0,1% ante abril, mas, na composição, houve aumento de vendas em seis das oito atividades do varejo restrito. Os destaques de alta foram as atividades de “hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo” (alta de 1,4%), “Tecidos, vestuário e calçados” (1,7%), “Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos” (0,9%) e “Móveis e eletrodomésticos” (0,6%). O subgrupo “alimentação no domicílio”, dentro do IPCA, passou de uma alta de 0,62% em abril para uma queda de 0,89% em maio. 
OUTRAS atividades que apresentaram alta de vendas foram “Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação” (alta de 2,2% ante abril) e “Livros, jornais, revistas e papelaria” (0,4%). Pressionando negativamente, os destaques foram as atividades “Outros artigos de uso pessoal e doméstico” (-1,4%) e “Combustíveis e lubrificantes” (-0,8%). As duas atividades que se somam às oito do varejo restrito para formar o varejo ampliado também caíram: “Veículos, motos, partes e peças” registrou queda de 1,8% ante abril e “Material de construção” recuou 2,1%.
FRASE: O termo “política” deveria ser abolido da administração pública. Em seu lugar, algum termo que constrangesse o candidato eleito a agir contra o povo (Joze de Goes).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.