Colunista
LEVANTAMENTO feito pela Kantar Brasil Insights e a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi) entre os dias 27 de maio e 7 de junho mostra que o brasileiro tem hoje uma avaliação mais realista da situação econômica do País do que tinha há seis meses, pela ocasião da posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Do total dos participantes, 78% estão mais cautelosos em relação a 2019 do que eram no começo do ano. 
EMBORA o cenário atual seja mais promissor que o passado, a expectativa de melhora, para a maioria, está para os próximos dois anos. Apenas 13% da população avalia a situação do País como ótima ou boa; 56% dos jovens de 18 a 28 anos mostram preocupação elevada com o futuro; para 38% dos pesquisados, o consumo das famílias vai melhorar; para 24% deve permanecer como está e para 34%, piorar; para 36% do universo das pessoas consultadas a oferta de crédito vai melhorar em 2019; para 33% será igual e para outros 32% a oferta de crédito vai encolher ainda mais.
À PERGUNTA sobre qual é a expectativa em relação ao crescimento do País e sobre a taxa de juros, 48% acreditam que o Produto Interno Bruto vai crescer; 25% acreditam que a economia permanecerá como está e 27% veem espaço para piora. No que se refere à taxa de juro, o cenário mostra-se ainda mais desalentador porque 40% vislumbram piora; 28% acreditam que ficará igual e 32% apenas esperam melhora. O desemprego é uma questão que preocupa principalmente os mais jovens, com idades entre 18 e 28 anos. Nesta faixa etária, 55% das pessoas temem pelo aumento do contingente dos desempregados e 45% acham que o desemprego não irá aumentar.
PRODUÇÃO de grãos da safra de grãos 2018/2019 no Brasil deve chegar a 240,7 milhões de toneladas. Mais um recorde da série histórica Os números são do 10º Levantamento divulgados no meio da semana pela Companhia Nacional de Abastecimento. O crescimento deverá ser de 5,7% ou 13 milhões de toneladas acima da safra 2017/18. 
FOI de 0,1% o recuo do volume de vendas do comércio varejista no país na passagem de abril para maio. De março para abril o setor já havia tido uma queda de 0,4%. Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio divulgada no Rio de Janeiro pelo IBGE o varejo também caiu 0,1% na média móvel trimestral.
TRIBUNAL de Contas do Paraná a partir do ano que vem vai enviar duas listas ao Tribunal Regional Eleitoral para subsidiar o registro ou indeferimento de candidaturas às eleições municipais. Além da tradicional relação dos gestores públicos com contas já julgadas e desaprovadas, será encaminhada uma listagem com o nome dos prefeitos cujas contas tiveram pareceres prévios do TCE pela rejeição, mas que ainda não foram julgados pelas câmaras municipais.
INCORPORAÇÃO de mais dois partidos está na pauta do Superior Tribunal Eleitoral: Partido Humanista da Solidariedade (PHS) e Podemos (Pode).
O TSE já autorizou a incorporação do Partido Republicano Progressista (PRP) ao Patriota e do Partido Pátria Livre (PPL) ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Além dos pedidos de incorporação o TSE analisa requerimentos para a criação de novas agremiações e para a reinstalação de um partido extinto na década de 1960 – a União Democrática Nacional (UDN). Em análise os pedidos de criação do Partido Nacional Corinthiano (PNC), e do Partido da Evolução Democrática (PED).
BRASIL assumirá dia 17 (quarta-feira) a presidência pró-tempore (rotativa) do Mercosul durante a 54ª Reunião do Conselho do Mercosul e Países Associados. O presidente Bolsonaro estará em Santa Fé, Argentina, para a solenidade, que terá a presença de todos os chefes de Estado do bloco. As informações são da Agência Brasil. A solenidade será precedida por uma série de reuniões entre funcionários de governos e diplomatas, que discutirão medidas para simplificar e desburocratizar as relações comerciais e institucionais entre as nações que compõem o próprio bloco e outros países. Na presidência do Mercosul, a delegação brasileira pretende aprofundar as providências adotadas pela Argentina, país que é o atual líder pró-tempore do bloco e que, nessa condição, presidiu com êxito as negociações com a União Europeia.
BRASIL registrou 339 mortes pelo vírus da gripe até o dia 28, segundo dados do Ministério da Saúde. Nas últimas semanas, coincidindo com o início do inverno, houve aumento na circulação do vírus influenza nos Estados de Paraná, Rio, Amazonas e São Paulo. O Paraná tem o maior número de mortes no período – 52. No Rio, houve 41 óbitos e no Amazonas 35. O Estado de São Paulo já soma 34 mortes desde janeiro, mas a metade dos óbitos foi entre maio e junho. No total foram registrados 1.756 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave causadas pelo vírus influenza. A incidência maior é do tipo H1N1, que infectou 66,7% dos doentes. Nesse mesmo período de 2018 a epidemia havia sido mais severa, com 745 óbitos e 4.226 casos notificados no País.
AO analisar as contas de 2018 da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) o Tribunal de Contas do Paraná constatou que o governo do Paraná pagou por tornozeleiras eletrônicas que não estavam sendo utilizadas. O pagamento, feito à empresa Spacecomm Monitoramento S/A, foi detectado pela 3ª Inspetoria de Controle Externo do TCE, e deve gerar a abertura de um procedimento específico chamado de “comunicação de irregularidade”. Deverá ser “solicitado o ressarcimento ao erário dos recursos gastos indevidamente com o pagamento de dispositivos que não estavam em utilização, bem como a penalização dos responsáveis”, escreveu o TCE. Um conselheiro será sorteado para ser o relator do procedimento.
PRESIDENTE Jair Bolsonaro (PSL) cancelou a viagem para Florianópolis, na segunda-feira (15), onde entregaria ônibus escolares. A decisão foi tomada após extração de um dente, nesta sexta-feira (12). A recomendação médica é que o presidente fique em repouso e evite falar pelos próximos três dias. As informações são do jornal O Globo. 
NOS primeiros seis meses de 2019 a força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná já ofereceu 14 denúncias perante a Justiça Federal, igualando o total de acusações realizadas ao longo de 2017 e superando o número registrado em 2018. Ao todo já foram oferecidas 99 denúncias contra 438 pessoas na Lava Jato em Curitiba. As primeiras acusações ocorreram em abril de 2014 e, desde então, o tamanho da investigação aumentou consideravelmente. 
ENTRE as denúncias oferecidas neste ano está a que aponta o cometimento de crimes de lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva na negociação e contratação de afretamento de navios pela Transpetro, subsidiária da Petrobrás. Neste ano já foram denunciados, por exemplo, o presidente nacional do MDB, Romero Jucá, o ex-governador Beto Richa (PSDB); empresários e agentes públicos identificados no esquema de corrupção ligado ao pedágio de rodovias federais no Paraná; Paulo Vieira Souza, apontado como operador do PSDB, além de três ex-executivos do Banco Paulista. 
FRASE: A prerrogativa mais utilizada pela Administração Pública é o direito à arbitrariedade! (Li Azevedo).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.