Colunista
MULHER que empurrou o padre Marcelo Rossi de cima do altar de dois metros enquanto falava com fiéis durante uma missa realizada na cidade de Cachoeira Paulista, no interior do Estado de São Paulo, na tarde de domingo (14), disse no depoimento que a intenção era se aproximar para conversar com o padre e não de agredi-lo. A mulher não teve o nome revelado, disse sofrer de transtorno bipolar e fazer tratamento psiquiátrico. 
DE acordo com a Polícia ela deu “declarações desencontradas”. “Falou que queria entrar para conversar com ele e que se assustou na hora que viu os seguranças correndo atrás dela. É a versão dela, mas as imagens não mostram seguranças correndo atrás dela”. A mulher entrou correndo, se assustou e empurrou o padre “num momento em que meio que surtou, perdeu o controle, mas que não tinha intenção nenhuma, que queria só conversar com ele.” 
A MISSA fez parte do evento de encerramento do Acampamento PHN, realizado pela TV Canção Nova. De acordo com informações, acompanhantes da mulher teriam alegado à Polícia Militar que ela sofre de transtornos mentais. A mulher foi contida e o padre Marcelo Rossi aparentemente não se machucou, continuando a missa minutos depois. O padre Marcelo Rossi sofreu ferimentos leves em uma das pernas. Ele não prestou queixa contra ela e pediu que os fiéis também não fizessem nada contra ela. 
CRESCEU 10,4% entre janeiro e maio deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado a produção industrial do Paraná, segundo relatório do IBGE divulgado na sexta-feira passada. Esse foi o melhor resultado entre todos os estados brasileiros.  
EX-PRIMEIRA-DAMA do Estado, Fernanda Richa, decidiu se antecipar ao movimento interno do PSDB e deixou o partido. Segundo o jornal Folha de São Paulo, a esposa de Beto Richa (PSDB) pediu desfiliação da sigla em abril, logo após ela e o marido se tornarem réus na Justiça sob a acusação de obstrução da investigação no âmbito da Operação Quadro Negro, do Ministério Público Estadual, que investiga desvio de recursos para a construção e reforma de escolas. Entre os tucanos a expectativa é de que Beto Richa peça licença da sigla para se defender das acusações de corrupção. A avaliação da ala do PSDB que apoia a pré-candidatura do governador de São Paulo, João Dória, à sucessão presidencial, considera que a permanência de Richa e Aécio Neves, de Minas Gerais, no partido, pode atrapalhar o projeto do paulista. 
DE acordo com o Estadão o presidente Bolsonaro liberou um valor recorde em emendas parlamentares às vésperas da votação da reforma da Previdência na Câmara Federal, aprovada na quarta-feira passada com 379 votos a favor. Foram R$ 2,7 bilhões empenhados em apenas 10 dias, sendo R$ 1,5 bilhão em emendas individuais apresentadas por 550 deputados e ex-deputados federais. A quantia representa uma média diária de R$ 268 milhões em desembolso em julho, mais do que o dobro da média registrada em maio de 2016 – R$ 123 milhões – quando foi empenhado o maior volume de recursos em um único mês – R$ 3,8 bilhões – desde que a execução das emendas pelo governo passou a ser obrigatória, em 2015.
EM Nova Iorque-EUA para onde embarcou sábado (13) o governador Ratinho Junior (PSD) cumpre uma série de agendas até quinta-feira (18). Um desses eventos será o Paraná Day, que está em sua terceira edição e tem o objetivo de atrair investimentos para o estado. Na última edição, realizada no mês de maio, em Brasília, as três maiores oportunidades apresentadas pelo governo a investidores foram a venda da Copel Telecom e da Compagás e a nova concessão das rodovias do estado. Esses três projetos também devem ser prioridades no encontro que acontecerá na sede da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. 
RATINHO espera contar com a presença de cerca de 200 pessoas no evento organizado em parceria com o Banco do Brasil. A equipe de Ratinho tem grandes expectativas sobre a venda do braço de Telecom da Copel por acreditar que esse é o último grande ativo de telecomunicações do país. O processo de privatização pode acontecer ainda em 2019 e a venda acontece porque a atual gestão determinou que a estatal concentre sua atuação em seu negócio original, geração e distribuição de energia elétrica, e direcione seus investimentos ao estado do Paraná. Uma novidade que não foi explorada nas outras duas edições do Paraná Day é a terceirização da gestão de presídios. O governador já declarou a intenção de passar à iniciativa privada o controle dos estabelecimentos prisionais e a “expertise” dos estadunidenses no tema pode ensejar novas oportunidades para o governo.
MORREU sábado em sua casa em Belo Horizonte-MG aos 95 anos Dilma Jane Coimbra da Silva, mãe da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Nascida em 1924, Dilma Jane foi casada com o imigrante búlgaro Pétar Russév que era funcionário da siderúrgica Mannesmann, quando Dilma Jane era professora. A família fixou-se em Belo Horizonte e a morte do pai impediu Dilma Rousseff de fazer uma festa de début em sociedade aos 15 anos. Em cerimônia discreta e sem a presença de lideranças nacionais do PT e de outros partidos, a pedido da família, o corpo foi velado em uma casa funerária na Região Centro Sul da capital. Depois seguiu para ser cremado em um cemitério de Contagem. Dilma estava em Londres quando soube da morte e voltou imediatamente ao Brasil a tempo de acompanhar a cremação.
PROFESSORES e funcionários de escolas públicas estaduais que estavam em greve desde o dia 25 voltaram ao trabalho nesta segunda-feira (15). Eles decidiram suspender a paralisação em assembleia da APP-Sindicato, no último sábado (13), em frente ao Palácio Iguaçu, depois que o governo do Estado formalizou a nova proposta de reajuste parcelado de 5,08%, com o pagamento de 2% em janeiro de 2020; 1,5% em janeiro de 2021; e 1,5% em janeiro de 2022. Os servidores – que estão com os salários congelados desde 2016 – reivindicavam reposição de 4,94% referente à inflação de abril de 2018 a maio de 2019. 
PRIMEIRA proposta do governo previa o pagamento de 0,5% em outubro deste ano, e o restante em três parcelas até 2022. Diante da rejeição da proposta, o governo retirou o projeto da pauta da Assembleia Legislativa, deixando a votação da questão para agosto, após o recesso parlamentar de julho. No início da semana passada, o Executivo acenou então com a possibilidade de pagamento de 2% de reajuste em janeiro do ano que vem. Os sindicatos que representam os servidores passaram a admitir o parlamento, desde que os 2% fossem pagos este ano. O governo, porém, manteve a proposta alegando não ter condições de pagar o reajuste em 2019. 
DIRIGENTES da APP afirmaram que a categoria não gostou da proposta final do governo, mas conclui que não era viável manter a paralisação. Uma nova assembleia ficou marcada para o dia 10 de agosto, logo após o retorno do recesso da Assembleia. O governo também se comprometeu a retirar da pauta da Assembleia um projeto de lei, que segundo os sindicatos, vinculava a concessão de reajustes ou outros benefícios ao aumento dos investimentos e da receita do Estado.
FRASE: A sensação que tenho do exterior é de os políticos estarem engalfinhados na pequenez (Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ao criticar ontem em artigo publicado nos grandes jornais a classe política em geral)

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.