Colunista
ASSEMBLEIA Legislativa recuou e, pressionada pelo Judiciário e Ministério Público, desistiu de estender aos servidores desses poderes e do Tribunal de Contas o parcelamento até 2022 do reajuste salarial proposto pelo governo para os funcionários do Executivo. Com isso, os deputados devem votar, nos próximos dias, a reposição integral de 4,94% relativa à inflação de maio de 2018 a abril de 2019, retroativo a maio deste ano para os servidores do Tribunal de Justiça, MP e Tribunal de Contas, mantendo os projetos originais encaminhados à Casa por esses poderes. 
JÁ para os servidores do Executivo, os parlamentares devem manter a proposta do governo de reajuste de 5,08% parcelado até 2022, com o pagamento de 2% em janeiro do ano que vem, 1,5% em janeiro de 2021 e mais 1,5% em janeiro de 2022. Em 2018 a então governadora Cida Borghetti (PP) propôs reajuste de 1% para os servidores do Executivo e vetou a reposição de 2,76%, relativa à inflação daquele ano, para os funcionários dos demais poderes, incluindo os do Legislativo, que havia sido aprovado pelos deputados. Após as eleições de outubro, os deputados derrubaram o veto. Como Cida não sancionou o aumento, Traiano promulgou a lei.
EXPECTATIVA é de que Brasil e Paraguai cheguem a um acordo nos próximos 15 dias colocando fim ao impasse sobre a contratação da potência da usina hidrelétrica de Itaipu. A preocupação do governo brasileiro com a estabilidade política do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, o Marito, deve facilitar o acordo. As negociações entre as estatais Eletrobras e Ande (Administração Nacional de Eletricidade) foram retomadas na segunda-feira. Além das boas relações entre os presidentes Bolsonaro e Marito, problemas financeiros também devem acelerar a construção do acordo. 
IMPASSE na contratação da potência de Itaipu se arrasta há seis meses e deixou em aberto uma fatura de US$ 50 milhões, conta que pode subir a US$ 130 milhões até o fim deste ano. Sem esses recursos, a usina pode deixar de honrar compromissos, o que não preocupa tanto o lado brasileiro, mas é algo crítico para o lado paraguaio – para quem Itaipu é fonte de receitas para a execução de obras e políticas públicas, informa o Estadão. 
HÁ quase um mês a renúncia do ex-presidente da Ande, Pedro Ferreira, levou o governo de Marito a uma crise que derrubou diversas autoridades. Ferreira rejeitou cumprir os termos de uma ata que estabelecia um aumento gradual da contratação da potência da usina pelo Paraguai entre 2019 e 2022. O documento foi considerado “entreguista” pelos paraguaios e quase levou ao impeachment de Marito, que, para se manter no cargo, pediu sua anulação. 
ESTÁ pronta para se inaugurada mais uma farmácia em Paranavaí: é a 41ª na cidade. A unidade da rede Pan/Vel localiza-se na rua Pernambuco esquina com Souza Naves (ao lado do Supermercado Canção). A Pan/Vel tem unidades em S. Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. 
AUDITORES-FISCAIS da Receita Federal do Brasil realizaram uma manifestação na manhã de ontem (21) no Dia Nacional de Luta. O objetivo das manifestações é fazer frente às investidas contra o trabalho da Receita e da classe. De forma recorrente o órgão vem sendo atacado como instituição e, ao mesmo tempo, impedido de cumprir sua função precípua: fiscalizar dentro da lei e dos princípios republicanos. De acordo com a nota da Delegacia Sindical, o governo federal tem interferido diretamente no Órgão para reduzir seu caráter técnico, substituindo auditores-fiscais por mero interesse e influência política. A Receita Federal é a principal estrutura de arrecadação do país, responsável por mais de 2/3 de toda a receita pública brasileira. É também responsável pelo combate à sonegação, que do ponto de vista financeiro é o mais grave crime contra o país. 
SEM recursos em razão dos cortes de orçamento que vêm sendo feitos desde o início do ano, a Receita Federal terá de desligar todos os seus sistemas informatizados a partir do dia 25 deste mês. Entre outros, os sistemas responsáveis por emissão de CPF e processamento de restituições de Imposto de Renda serão desligados.
CORONEL João Zampieri deixou ontem o comando do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Governador Ratinho escolheu um coronel para o DER com a intenção, sobretudo, de moralizar a instituição. O Departamento estava inundado por denúncias envolvendo os pedágios. Fernando Furiatti, diretor da SEIL, é o favorito para assumir o posto.
PREÇOS médios do etanol seguiram vantajosos ante os da gasolina em cinco Estados brasileiros na semana passada – Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo e Paraná – todos grandes produtores do biocombustível. O levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) considera que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso. Em Mato Grosso, o hidratado é vendido, em média, por 56,69% do preço da gasolina, em Goiás a 62,02% e em Minas Gerais a 62,38%. Em São Paulo a paridade ficou em 64,27% e no Paraná em 68,55%. Na média dos postos pesquisados no País, a paridade é de 65,14% entre os preços médios de etanol e gasolina, também favorável ao biocombustível. A gasolina segue mais vantajosa em Roraima, com a paridade de 94,24% para o preço do etanol.
EX-PREFEITO de São Paulo e candidato do PT às eleições presidenciais de 2018, Fernando Haddad, foi condenado pela Justiça Eleitoral pelo crime de caixa 2. A sentença foi proferida no último dia 19. O juiz Francisco Carlos Inouye Shintate determinou pena de “quatro anos e seis meses de prisão e 18 dias-multa, cada um no valor de 1 salário-mínimo vigente na época do fato”.
Na sentença, o magistrado absolve o petista de outras acusações, como formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. O processo nasceu de apuração que visava identificar o uso de recursos da empreiteira UTC na confecção de material de campanha de Haddad para prefeito em 2012. Em nota, a defesa de Haddad informou que vai recorrer. O dono da gráfica citada no caso acabou condenado a um total de nove anos e nove meses de prisão.
PRESIDENTE Bolsonaro minimizou as recentes mudanças na Polícia Federal Receita Federal e enfatizou estar na Presidência da República para “interferir mesmo”. A declaração foi feita nesta quarta-feira (21), no Congresso Aço Brasil, em Brasília, dentro de um contexto em que criticava as entraves legais para ampliar o desenvolvimento sustentável, ou seja, crescimento econômico com preservação do meio ambiente e desenvolvimento social.
ORGANIZAÇÕES Não Governamentais (ONGs) podem estar por trás das queimadas que atingem a Amazônia, já que teriam perdido recursos e gostariam de atingi-lo. Declaração do presidente Bolsonaro (PSL) nesta quarta-feira (21). Ele não citou evidência das suposições. “O crime existe e nós temos que fazer o possível para que não aumente, mas nós tiramos dinheiro de ONGs, repasses de fora, 40% ia para ONGs, não tem mais. De modo que esse pessoal está sentindo a falta de dinheiro. Pode estar havendo, não estou afirmando, a ação criminosa desses ‘ongueiros’ para chamar a atenção contra minha pessoa contra o governo do Brasil”, sugeriu Bolsonaro, de acordo com o UOL e o jornal O Estado de S. Paulo. O mandatário disse ainda que conversa com os ministérios da Defesa e do Meio Ambiente para encontrar soluções para sanar o problema. 
FRASE: Governa-se um grande Estado assim como se frita um pequeno peixe (Lao Tsé).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.