Colunista
PREFEITOS através de suas associações querem a CNM (Confederação Nacional de Municípios) empenhada na aprovação de um importante ponto da lei de abuso de autoridade, já aprovada pelo Senado. Reivindicação antiga dos prefeitos do Paraná, a lei foi aprovada graças à mobilização da CNM, da AMP e das demais organizações dos municípios. Os prefeitos querem a defesa de um dos pontos que os prefeitos do Paraná consideram mais importantes: o item da lei que proíbe o responsável pelas investigações de antecipar atribuição de culpa, por meio de comunicação (inclusive rede social), antes de concluídas as apurações e formalizada a acusação (pena de seis meses a dois anos de detenção).
PARA prefeitos o foco da CNM neste ponto é necessário porque há forte mobilização de integrantes do Ministério Público e do Judiciário para vetar pontos da lei. “Não somos contra a fiscalização dos órgãos de controle, mas não queremos ser condenados previamente”, dizem. “Queremos o respeito ao devido processo legal. Ninguém pode ser considerado culpado sem o devido trânsito em julgado”. Os prefeitos pedem respeito ao direito à ampla defesa e ao contraditório – garantias constitucionais que, muitas vezes, são ultrapassadas por notícias sensacionalistas e desprovidas de comprovação legal posterior. 
DADOS da Associação Brasileira de Franchising divulgados no relatório “Desempenho do Franchising Brasileiro: 2º Trimestre de 2019”, revelam que o Paraná é hoje o 4º estado com mais unidades de franquia. Em todo o Brasil existem 159.656 unidades, sendo que 9.260 (5,8% do total) estão no Paraná. Em todo o país apenas São Paulo (com 36,9% das unidades), Rio de Janeiro (9,7%) e Minas Gerais (7,9%) apresentam números mais expressivos.
Segundo Lucas Hahn, coordenador estadual de Comércio e Mercado do Sebrae/PR, a franquia funciona como uma espécie de porta de entrada para pessoas que desejam empreender pela primeira vez, seja por necessidade ou oportunidade. 
OUTRO perfil muito comum é o de empresários que querem expandir seus negócios e diversificar seus ramos de atividades. Segundo o consultor do Sebrae, isso se deve à redução do risco para o empreendedor.
“Existem outros fatores que influenciam, mas há uma chance maior de ser um negócio bem-sucedido, uma vez que se trata de um modelo que já foi testado e aceito pelo mercado”, explica. Hoje no Paraná 210 empresas franqueadoras estão presentes em 12 setores produtivos. Desses, 72% são de micro ou pequeno porte, de acordo com o Sebrae/PR. 
PROCURADOR da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, reforçou em seu perfil no Twitter que se identifica com a causa anticorrupção. Segundo ele, sua atuação e a da Lava Jato é suprapartidária. A mensagem foi publicada domingo (25) após o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) sugerir que o procurador teria “conexões com ONGs e grupos de esquerda”, após críticas do guru da família presidencial que vive nos Estados Unidos, Olavo Carvalho. O procurador disse que “quando se é acusado ao mesmo tempo de ser de direita e de esquerda, isso só mostra uma coisa: que nosso trabalho foi feito com a isenção que era necessária e não tem – nem nunca teve – viés político-partidário.”
PARTIDOS de esquerda no Rio querem criar um polo para se opor a Bolsonaro na capital nas eleições municipais. Nesta semana PSol, PDT, PT, PC do B e PCB fazem seminário com representantes desse campo no exterior. Informação da Folha de S.Paulo.
INSS – Instituto Nacional do Seguro Social começou a pagar nesta segunda-feira (26) a primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas. A data de pagamento varia de acordo com o número final do benefício. O dinheiro será depositado junto com a folha mensal de agosto, informa a Agência Brasil. A antecipação vai beneficiar aqueles que, durante o ano, tenham recebido auxílio-doença, auxílio-acidente, aposentadoria, auxílio-reclusão ou pensão por morte e demais benefícios administrados pelo INSS que também façam jus ao abono anual. A parcela dos 50% restantes será paga no fim do ano.
MINISTRO Marcos Pontes, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Governo Federal, recebeu sexta-feira (23) o título de cidadão honorário do Paraná. A honraria concedida pela Assembleia Legislativa foi entregue durante um evento promovido pela Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior da Casa, presidida pelo deputado Emerson Bacil (PSL), que também é o autor da homenagem. Durante o seu discurso, Pontes ressaltou a alegria de receber tal honraria de um estado que sempre foi referência dentro do setor produtivo brasileiro pelo seu pioneirismo em inovação e tecnologia.
BRASIL sustenta nada menos que 418 estatais. O levantamento é da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, realizado em 39 países. Nenhum deles tem tantas estatais. Na Suíça, caso mais positivo, são apenas quatro. A informação é de Cláudio Humberto, do Diário do Poder. Em governos anteriores o Brasil já vendeu diversas estatais e a pergunta que não quer calar é: para onde foi o dinheiro?
ENQUANTO os advogados entram com habeas corpus, até agora todos rejeitados, o ex-presidente Lula segue dizendo que não quer sair da cela para ficar em regime semiaberto, informa a revista Época. O petista quer a absolvição ou a anulação da sentença. Os que o visitam na carceragem da PF dizem que nem a possibilidade de casar com a socióloga Rosângela da Silva o faz mudar de ideia – plano que segue apesar da mudança dela de Curitiba para Foz do Iguaçu. Janja, como é conhecida, é servidora da Itaipu Binacional. 
MORANDO a 635 km de Lula, a namorada o visita ao menos uma vez por mês desde que deixou a capital do Paraná. Segundo parecer do MPF, Lula já teria direito ao regime semiaberto. A defesa ainda aguarda definição do dia do julgamento. Nesse processo ele foi condenado a 8 anos, 10 meses e 20 dias. A expectativa é que esse ocorra em setembro. Na próxima semana, o STF deve avaliar a suspensão do processo sobre o Instituto Lula.
DE Editorial do Estadão: Os recentes tiroteios no Texas e em Ohio reacenderam o debate sobre a letalidade das armas de fogo nos Estados Unidos. Tempestivamente o Pew Research Center coligiu os dados mais atuais sobre mortes provocadas por armas no país. Em 2017 nada menos que  39.733 mortes foram causadas por armas – sendo 60% delas suicídios e 37% assassinatos. Considerando o total de assassinatos no país, três quartos foram por armas. De todos os suicídios, metade foi por armas. Em três anos os assassinatos por armas cresceram 32% e em uma década os suicídios cresceram 41% (…) 
OUTRA pesquisa recente do Pew Research permite vislumbrar a cultura e os hábitos sociais por trás desses fatos. Três em cada dez americanos possuem uma arma. Dois terços (67%) desses proprietários declaram que sua principal razão é a autodefesa – além disso, predominam a caça (38%) e o tiro esportivo (30%). Quase seis em cada 10 americanos (57%) entendem que a legislação deveria ser mais restritiva, enquanto 31% estão satisfeitos e 11% acreditam que deveria ser menos restritiva (…) Em um momento em que o Brasil discute seus regulamentos sobre armas, pesquisas como essas são oportunas para lembrar que o debate, além de ser conduzido com espírito cívico, deve ser abastecido por dados sólidos.
FRASE: A principal diferença entre a felicidade e a alegria é que a felicidade é sólida e a alegria é líquida (Jerome David Salinger – 1919-2010 – escritor estadunidense, autor de “O Apanhador no Campo de Centeio”). 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.