Colunista
GOVERNO do Paraná vai indenizar os servidores públicos que têm direito à licença especial, mais conhecida como licença-prêmio, com prioridade para aposentados e aqueles que estão em abono de permanência. Ou seja, já têm direito à aposentadoria, mas continuam na ativa. A proposta foi encaminhada à Assembleia Legislativa na forma de projeto de lei complementar nesta segunda-feira (02). O objetivo do projeto, em médio e longo prazo, é zerar o passivo das licenças-prêmio, que chega a quase R$ 3 bilhões, e extinguir o benefício.
COM a aprovação da reestruturação legislativa proposta pelo governo, os servidores terão prazo de 10 anos para usufruir das licenças-prêmio já adquiridas. Eles deverão requerer a concessão dos benefícios pendentes, ainda que para fruição futura, em até um ano. Depois disso, o direito de determinar o período de licença passará para a administração pública. A proposta também prevê a possibilidade de pagamento das licenças não usufruídas pelos servidores ativos e inativos com desconto e/ou parcelado na folha de pagamento.

NOS
últimos cinco anos 8.337 servidores se aposentaram sem usufruir do benefício quando estavam na ativa e agora podem requerer a indenização da licença especial. São 13.768 licenças pendentes, que somam R$ 344 milhões a serem pagos.
SETOR de franquias cresceu 6,4% no 1º semestre de 2019 em comparação ao mesmo período do ano passado, e o faturamento passou de R$ 70,496 bilhões para R$ 84,586 bilhões, segundo dados da ABF. As redes que obtiveram o melhor desempenho foram as de serviços e outros negócios. 
 
SETOR público consolidado formado pela União, Estados e Municípios registrou déficit primário de R$ 2,763 bilhões em julho. O resultado primário é formado pelas despesas menos as receitas, sem considerar os gastos com juros. Em julho de 2018 o resultado negativo foi maior: R$ 3,401 bilhões.
DOIS anos e quatro meses após ser flagrado e filmado pela Polícia Federal recebendo uma mala com R$ 500 mil em propina de um executivo do grupo JBS, o ex-deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures ainda não foi julgado em 1ª Instância pela Justiça. Denunciado em junho de 2017 por corrupção passiva pelo Ministério Público Federal, o ex-parlamentar virou réu no processo que também envolve o ex-presidente Michel Temer (MDB). Desde o último dia 1º de agosto o caso está pronto para receber a sentença da 15ª Vara Criminal da Justiça Federal do DF, mas não há prazo para a decisão.
PESQUISA divulgada pelo Datafolha mostra que em apenas dois meses a reprovação do presidente Jair Bolsonaro subiu de 33% para 38%. A aprovação de Bolsonaro também caiu de 33% em julho para 29% agora. A avaliação do governo como regular ficou estável, passando de 31% para 30%. O Datafolha mostra que a perda de apoio de Bolsonaro foi acentuada entre aqueles mais ricos, com renda mensal acima de 10 salários mínimos. Neste segmento, a aprovação ao presidente caiu de 52% em julho para 37% agora. A pior avaliação é entre os mais pobres, que ganham até dois salários mínimos (22%), os mais jovens (16 a 24 anos, 24%) e com escolaridade baixa (só ensino fundamental, 26%). A pesquisa nacional feita pelo Datafolha ouviu 2.878 pessoas com mais de 16 anos em 175 municípios.
PESQUISA do Datafolha foi criticada por Bolsonaro. Em entrevista, ao deixar o Palácio da Alvorada, ele questionou se alguém ainda acredita no instituto de pesquisa. “Alguém acredita no Datafolha? Você acredita em Papai Noel? Outra pergunta”, disse.
PRESIDENTE Bolsonaro assistiu pela televisão o jogo em que o Flamengo derrotou o Palmeiras por 3×0 domingo (1º) na casa do apresentador de televisão Silvio Santos, no Morumbi, zona sul de São Paulo. Pela manhã o presidente participou de culto evangélico no Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus. Ele foi ungido pelo bispo Edir Macedo, dono da Rede Record, e não fez nenhum discurso. 
PALÁCIO do Planalto confirmou que Bolsonaro será submetido a uma nova cirurgia – de hérnia – nos próximos dias em consequência da facada que sofreu durante a campanha eleitoral, em setembro do ano passado. A necessidade da intervenção foi confirmada em avaliação médica neste domingo (1°) em S. Paulo. A data da operação não foi divulgada, mas Bolsonaro indicou que deve ficar cerca de 10 dias afastado do Planalto para se submeter ao procedimento e se recuperar. O problema do surgimento de hérnia no ferimento é considerado normal em um quadro clínico como o dele, que passou por um trauma de grande dimensão e quatro sucessivas operações na área.
AUTOR da facada em Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, que está preso na Penitenciária Federal de Campo Grande-MS, foi filiado ao PSol entre 2007 e 2014. Declarado inimputável por sofrer de problemas mentais ele foi absolvido pela Justiça em junho.
DISCUSSÃO e votação de mudanças na Previdência Social levaram a um recorde de pedidos de aposentadoria em julho. Foram registradas 235,4 mil solicitações feitas ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Em junho foram 152,6 mil pedidos e, em janeiro, segundo maior resultado do ano, 183,2 mil. O número de pedidos de aposentadoria em julho retornou a patamar próximo da média registrada em 2018 e 2017 – anos em que o Congresso também debatia uma reforma da Previdência – e foi superior aos meses de 2016.
EMPRESÁRIO Luciano Hang, da Havan, foi notificado pelo Ministério Público por colocar a bandeira nacional em um cartão de compras que a empresa dá aos clientes, informa a colunista Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo. “Expliquei que a distribuição do cartão é gratuita e que fazemos isso como uma forma de patriotismo”, diz Hang. O empresário é questionado por violar a lei sobre a apresentação dos símbolos nacionais. “Vou esperar para ser preso, mas não vou deixar de usar a bandeira”, disse Hang, que já falou com integrantes do governo Bolsonaro para que a lei seja alterada. O empresário é um dos principais apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.
FOI encerrada domingo em Esteio, na região metropolitana de Porto Alegre-RS, a 42ª Expointer, com largos sorrisos dos organizadores. A feira fechou seus nove dias com alta nominal de 17,37% nos negócios selados no Parque Assis Brasil, que atingiram o volume total de R$ 2.699.868.739,57. É o resultado mais expressivo desde 2014, quando chegou a R$ 2,72 bilhões. Como de praxe, a participação do setor de máquinas e implementos agrícolas foi decisiva: correspondeu a R$ 2,5 bilhões, superando os R$ 2,2 bilhões do ano passado em 11,43%. Os financiamentos de bancos públicos e privados somaram R$ 2,04 bilhões, ao passo que as compras à vista e financiadas pela própria indústria chegaram a R$ 504 milhões.  
UMA novidade da Expointer foi a inclusão do setor automobilístico na conta geral de resultados da feira, com vendas de R$ 139,5 milhões, impulsionadas pelos dias sem chuva e facilidades ao consumidor por reunir muitas marcas em um só local.
O melhor desempenho percentual, entretanto, coube ao pavilhão da agricultura familiar, cujas vendas de produtos alimentícios superaram em 13,51% as de 2018, chegando a R$ 4,5 milhões – meio milhão a mais do que a marca anterior.
FRASE: Ninguém pode pronunciar-se acerca da sua coragem quando nunca esteve em perigo (FRANÇOIS DE LA ROCHEFOUCAULD).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.