Colunista
ANTES da sessão solene de outorga do título de Cidadão Honorário de Paranavaí ao médico-veterinário Ailton Salvador, na última segunda-feira à noite, vários vereadores fizeram pronunciamentos sobre assuntos diversos. Mas o que deixou estupefato o público que lotava a galeria da Câmara Municipal foi o vereador Leonidas Favaro Neto, que presidia a sessão, ao falar de uma denúncia que recebeu.
VEREADOR do PPS mais votado de Paranavaí nas últimas eleições, Fávero disse que a denúncia se referia às marmitas distribuídas pelo município, malcheirosas e repletas de bigatos, entre outras impurezas. A empresa que venceu a licitação entrega alimentos inclusive para escolares. Sem citar nomes, o vereador Fávero, que é médico e convive com os problemas de saúde da população, conclamou os colegas vereadores e a população a procurarem a administração municipal e pedir providências. “Vamos ter que exigir fiscalização e nós mesmos vamos ter que fazer isso”, exclamou o edil.
COMEÇOU a ser debatida ontem na Comissão de Educação da Câmara Federal a revogação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Uma audiência pública foi realizada nesta terça-feira (3) para discutir esta possibilidade após 10 anos de vigência. O debate foi proposto pelo deputado Dr. Jaziel (PL-CE) sob a justificativa de antecipar uma manifestação do presidente Jair Bolsonaro para a revogação do acordo e elaborar um novo decreto. Participaram da audiência representantes do Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Educação, Academia Brasileira de Letras e profissionais da área.
DA revista IstoÉ: Enquanto, no sábado e domingo, muito tempo foi gasto discutindo a mesa preparada pela mulher de Sergio Moro, pouco se falou sobre a bomba da semana anterior: a delação de Palocci. O ex-todo poderoso do PT confessou à PF que a ex-presidente Dilma Rousseff o autorizou pessoalmente a pegar propina milionária na Camargo Corrêa a fim de financiar sua campanha e sepultar no STJ, presidido por Asfor Rocha, a Operação Castelo de Areia. Dilma continua posando de santa, mas é muita areia até para o caminhão da corrupção petista.
GRUPO Caoa comprou a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo-SP, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo. O negócio está estimado em R$ 1 bilhão. A Ford tinha anunciado em fevereiro que encerraria a produção na unidade, onde produzia caminhões e o Fiesta. Com a concretização do negócio, a montadora americana deixará de produzir caminhões e o modelo e ficará com as unidades de Camaçari-BA, onde fabrica o Ka e o EcoSport, e de Taubaté-SP, onde produz motores.
PRESIDENTE Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (3), que deve vetar quase 20 pontos no Projeto de Lei de Abuso de Autoridade aprovado pelo Congresso Nacional. O número é superior aos vetos sugeridos pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que, segundo o presidente, pediu para ele rejeitar 10 artigos do texto. Bolsonaro tem até esta quinta-feira (5), para sancionar a proposta.
EX-PRESIDENTE Lula (PT), preso desde abril do ano passado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, pode progredir para o regime semiaberto a partir do dia 23 de setembro e, eventualmente, até mesmo ir para a prisão domiciliar. O petista cumpre a pena imposta a ele no caso do tríplex no Guarujá. Depois de uma revisão no STJ, a pena foi reduzida de 12 anos e 11 meses para 8 anos e 10 meses de prisão. Pela lei, a progressão do regime fechado para o semiaberto pode acontecer depois do cumprimento de um sexto da pena – o que ocorre a partir de 23 de setembro. As informações são da Gazeta do Povo.
BALANÇO do 1º semestre das exportações de carne suína divulgado pela ABPA apresentou bons resultados: além do crescimento de quase um quarto na demanda, a receita cambial foi 23,4% maior do que no mesmo período de 2018. A Alegra, sediada em Castro, destina um quarto de sua produção anual para o mercado externo. 
 
BANCOS não podem deixar de atender clientes presencialmente, mesmo quando estiver disponível o atendimento em outros canais. A determinação é do Banco Central, que publicou no Diário Oficial da União a resolução nº 4.746. Essa medida foi definida na reunião do Conselho Monetário Nacional, no último dia 29.
PESQUISA realizada pela Unicamp com estudantes de 6 a 14 anos de escolas municipais, estaduais e particulares apontou que mais de 70% deles estavam insatisfeitos com o nível de ruído em sala de aula. Além disso, para 99,2% dessas crianças e adolescentes, as maiores fontes de barulho na escola são os próprios colegas. A barulheira das crianças tem efeito cascata. Uns gritam para fazer sua voz ser ouvida em meio ao barulho de outros alunos. E o professor, por sua vez, é obrigado a falar ainda mais alto em uma tentativa de se fazer compreender; sem falar no arrastar de cadeiras e nos ruídos externos, como o do trânsito, por exemplo. Tudo isso junto tira a concentração dos alunos, atrapalha o raciocínio e ainda traz riscos à audição. 
CENTRO de Estudos do Distúrbio da Audição de São Paulo também fez um levantamento junto aos alunos do 5º ano do ensino fundamental II e observou que, quando expostos a ruídos, eles leem mais rápido, dão menos ênfase à entonação e desrespeitam as regras de pontuação. “É preciso ficar atento para possíveis danos auditivos, principalmente nas crianças, que muitas vezes podem passar despercebidos. É necessário avaliar a audição dos pequenos principalmente no início da fase escolar, para evitar prejuízos de aprendizagem ou mesmo o agravamento de distúrbios já existentes”, aconselha Marcella Vidal, fonoaudióloga da Telex Soluções Auditivas. 
DADOS da Organização Mundial da Saúde revelam que o suicídio é a quarta principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos em todo o mundo. No ano passado o Paraná registrou 225 casos. Desses jovens, 54 tinham idade entre 15 a 19 anos e 171 entre 20 a 29 anos. Por causa destes dados, jovens e adolescentes do Paraná são o alvo principal da campanha do Setembro Amarelo deste ano. A Campanha Nacional que marca as ações sobre o tema enfatiza a necessidade de atenção especial com o bem-estar e a saúde mental das crianças e dos adolescentes.
AUMENTO do suicídio entre os jovens é um fenômeno mundial que vem causando grande preocupação. “Ainda precisamos desmistificar as doenças mentais e disseminar informações sobre depressão, ansiedade e cuidados preventivos com a saúde mental”, ressalta a psicóloga técnica da Divisão de Saúde Mental do Estado, Flávia Figel. No Paraná foi instituída a Semana Estadual de Valorização da Vida e Prevenção do Suicídio em 2016, com ênfase para a data de 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.
PESQUISA mais recente do Ministério da Saúde, de 2016, registra 11.433 mortes por suicídio no país. Em média um caso a cada 46 minutos. O número representa um crescimento de 2,3% em relação ao ano de 2015, quando 11.178 pessoas tiraram a própria vida.
FRASE: O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte (Friedrich Nietzsche).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.