Cotidiano
Nos primeiros cinco meses de 2019 já foram registradas 590 denúncias pelo Disque Idoso, um canal de atendimento da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. A maioria delas por violência física praticada por familiares, com associação ao uso de drogas e bebidas alcoólicas. Os dados são do Departamento de Políticas Públicas para Criança, Adolescente e Idoso da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho.
O número reflete um aumento significativo, já que em todo o ano de 2018 foram recebidas 788 denúncias (289 até maio), enquanto em 2017 foram 676 (237 até maio). O crescimento é reflexo de uma nova política adotada pela gestão Ratinho Junior, com maior divulgação do serviço, qualificação dos profissionais e aproximação com instituições e organizações que trabalham com a área da pessoa idosa.
“Atendemos de forma humanizada, prestando orientações e encaminhamentos as pessoas que realizam denúncias”, diz o psicólogo José Sobieray, responsável pelo serviço. Ele destaca também que a violência contra a pessoa idosa não se manifesta apenas em agressões físicas, mas, muitas vezes em sua vertente psicológica, como negligência e discriminação ou, ainda, em apropriação de dinheiro e abandono.
FUNDAMENTAIS – Para o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, a divulgação do Disque Idoso e a conscientização sobre a importância das ligações são fundamentais. “O cuidado com a população idosa é uma prioridade do governo Ratinho Junior, mas toda a sociedade é responsável. É muito importante que todos estejamos atentos aos direitos das pessoas com mais de 60 anos, e que acionemos o Disque Idoso no caso de desrespeito a esses direitos, principalmente quando há suspeita de violência e maus-tratos”, afirmou.
“É necessário informar não apenas os idosos sobre os direitos, mas também os filhos, netos e pessoas da família que cuidam deles”, destaca o coordenador da Política do Idoso da Sejuf, Matheus Mokdese.
GRATUITO – O Disque Idoso Paraná é um serviço telefônico estadual gratuito ligado a um banco de dados que coloca à disposição da população orientações sobre os direitos da pessoa idosa, presta informações, encaminha denúncias e sugestões sobre serviços públicos.
O serviço disponível nos 399 municípios paranaenses, foi implementado em 1997. No mesmo ano foi instituído o Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (CEDI), órgão que atua na defesa dos direitos dos idosos, congregando e conjugando esforços dos órgãos públicos, entidades privadas e grupos organizados em favor da plena inserção da pessoa idosa na vida socioeconômica, política e cultural do Estado do Paraná, eliminando toda a forma de preconceito.
S E R V I Ç O – DISQUE IDOSO: 0800 41 0001 (ligação gratuita e sigilosa); Atendimento: segunda-feira a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h30.
Outros fones úteis:
Disque-Denúncia: 181
Ministério Público do Paraná: (41) 3250-4000
Polícia Civil: 197
Polícia Militar: 190
Evento marca Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa
No dia 15 de Junho é comemorado o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa. A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, por meio da Escola em Educação de Direitos Humanos (Esedh) e da Coordenação da Política Pública da Pessoa Idosa, vai promover um Seminário com o intuito de sensibilizar a sociedade para o combate a violência contra pessoas idosas, que deve ser entendida como uma grave violação aos Direitos Humanos. 
O evento acontece no dia 14 de junho, sexta-feira, das 13h às 17h, no auditório Mario Lobo, do Palácio das Araucárias, em Curitiba. O seminário é destinado a pessoas idosas, gestores, conselheiros municipais e estaduais, técnicos da área da pessoa idosa, escritórios regionais e demais interessados da comunidade no tema.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.