Cotidiano
Uma busca que exige mergulhos em locais profundos, salvamento em áreas remotas ou em montanhas, resgate a pessoas soterradas. Estes são alguns exemplos de situações extremas que exigem uma atuação especializada do Corpo de Bombeiros. No Paraná, os profissionais passam por treinamentos especiais que os preparam para agir de forma rápida e eficiente sempre que precisam atender situações complexas, muito além do combate a incêndios.
Foi o que aconteceu no início do ano, quando uma equipe do Corpo de Bombeiros do Paraná foi destacada para ajudar nas buscas de vítimas da tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais. Além de peritos e profissionais da Defesa Civil, a equipe também contou com militares com formação no curso de Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas (BREC).
Este é um exemplo de formação específica dos bombeiros paranaenses. A capitã Rafaela Diotalevi, chefe da comunicação social da corporação, explica que as instruções de nivelamento são constantes e feitas por toda a tropa para aperfeiçoar o atendimento do dia a dia.
“Já os cursos especiais são oferecidos esporadicamente e abertos para participação de bombeiros de todo o Estado, que passam por um concurso interno para fazer a formação”, explica Rafaela. De acordo com ela, a especialização também é critério para avanço na carreira.
DEDICAÇÃO EXCLUSIVA – Cada curso desses exige estrutura específica, ambientes variados e dedicação exclusiva do bombeiro durante o período de formação, que podem durar de duas semanas até quatro meses ininterruptos. Além do BREC, o Corpo de Bombeiros do Paraná já ofereceu especializações de Mergulhador Autônomo; Socorro em Regiões de Montanha e Áreas Remotas; e de Negociador, e estuda oferecer também uma especialização para Operações com Cães.
O major Daniel Lorenzetto, comandante do Grupo de Operações de Socorro Tático do Corpo de Bombeiros (GOST) e um dos instrutores dos cursos, explica que todas as ocorrências dos Bombeiros demandam algum tipo de especialização. “A gente atua em ambientes de difícil acesso, com riscos elevados para o operador. Por isso é importante capacitar o efetivo para que ele não entre em uma situação para a qual não tenha um conhecimento prévio, para que ele não se torne mais uma vítima ou não seja eficiente no salvamento”, afirma.
ESCOLA – Para ampliar ainda mais as qualificações, a Corporação está construindo uma Escola de Bombeiros, localizada na Academia Policial Militar do Guatupê, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana Curitiba. O local terá estruturas adequadas para abrigar as diferentes formações oferecidas pelo Corpo de Bombeiros. Enquanto isso, os cursos especiais continuam preparando os profissionais para atuar quando necessário.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.