Cotidiano
O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR) já capacitou 994 servidores para atuar na prevenção de incêndios e evacuação de ambientes em situações emergenciais que possam ocorrer em unidades prisionais. O treinamento, ministrado pela Escola de Formação e Aperfeiçoamento Penitenciário (Espen), ocorreu em todas as regionais do Estado e atende uma demanda antiga sobre a existência de uma brigada de incêndio nas unidades do Depen.
“O curso teve início em julho deste ano em todas as unidades penais de Curitiba e Região Metropolitana e, nos meses seguintes, passou a ser oferecido no Interior do Estado”, explicou o diretor da Espen, Wagner Sheryton Rodrigues. Na Capital e RMC foram formados 299 agentes brigadistas.
Foz do Iguaçu recebeu a última edição desta capacitação, que contou com a participação de 92 agentes penitenciários e servidores das áreas técnicas das Penitenciárias Estaduais de Foz do Iguaçu I e II, da Penitenciária Feminina de Foz do Iguaçu – Unidade de Progressão e da Cadeia Pública Laudemir Neves.
Durante o curso, eles aprenderam a operar equipamentos de combate a incêndios, identificar produtos perigosos e a reconhecer seus riscos, além de prestar os primeiros socorros. Na capacitação foram estabelecidos ainda os parâmetros mínimos de recursos humanos e administrativos para prevenção de incêndios e evacuação de ambientes em situações emergenciais.
As aulas foram ministradas pelos instrutores Alessandro Vieira Cidade e Silvio dos Santos, e coordenadas por Analu Zimermann, da Espen. “Ambos os instrutores já serviram no Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná, com uma gama de cursos nas áreas de operação de combate a incêndios em edificações, aeronaves, atendimento pré-hospitalar, tático e de socorro, desempenhados ao longo de 13 anos de experiência, integrando a corporação, além de servirem há 12 anos no sistema penitenciário”, destacou o diretor da Espen.
“Essas capacitações são muito importantes, pois preparam nossos servidores para enfrentar situações emergenciais na operação de equipamentos de combate a incêndios e ainda a trabalharem ações de caráter preventivo”, ressalta o coordenador regional do Depen, em Foz do Iguaçu, Marcos Marques.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.