Cotidiano
Um levantamento realizado pela Recovery, empresa líder em gestão e administração de créditos em atraso, aponta que, entre janeiro e abril de 2019, o desemprego foi a principal razão que levou os brasileiros a atrasarem o pagamento de suas contas. Para efeito de comparação, no mesmo período de 2017, o desemprego representava apenas 4% da causa das dívidas e em 2019 este número subiu para 26%.
O descontrole financeiro está em segundo lugar e é responsável por 23% dos casos de inadimplência. Atrasos no pagamento do salário são a terceira razão, apontada por 20% dos entrevistados, seguida por questões relacionadas à saúde, informado como causa do endividamento de 17% dos entrevistados inadimplentes.
“Desemprego e falta de controle financeiro são questões que muitas pessoas têm enfrentado em 2019 e que impactam diretamente no endividamento e no descumprimento das negociações das dívidas”, explica Marcela Gaiato Martins, Head de Cobrança da Recovery. “Chama a atenção também que muitas pessoas empregadas se endividam por conta do momento atual da economia, que eventualmente faz com que os salários sejam pagos com atraso. Nesse caso, a sugestão é ter uma renda extra ou, se possível, fazer uma reserva financeira”, afirma a executiva.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.