Artigos
Jonas Abib*
Meu pai consagrou a Deus a vida e a profissão dele como pedreiro. Assim ele construiu a mim, a Canção Nova, além de construir meu irmão e minhas irmãs. E você, em que vai semear a sua profissão? Como todo mundo, na carne para a carne, para as coisas do mundo, para ganhar dinheiro, ter fama, sucesso, para sair-se bem? 
Quem semeia no Espírito produz o que Ele realiza, que é vida eterna. Não jogue a sua vida fora. Mesmo que a sua vida tenha se tornado um “lixo”, por mil razões, jogue-se em Deus. Meu pai foi pedreiro a vida inteira, mas que beleza, ele fez da profissão e de sua vocação matrimonial realmente uma consagração.
Foi pedreiro e homem de oração. Nos cinco anos que passou na construção de Brasília foi duro, ficamos sem ele em casa, pois vinha só de vez em quando, pois naquele tempo era muito difícil vir de Brasília para São Paulo. Ele trabalhava dezesseis horas por dia, porque eram poucos os mestres de obra.
Uma das vezes, de madrugada, que meu pai já estava indo para o canteiro de obras, às 5h, quando passou num bar para tomar café, onde sempre tinha “batida”, chegaram os policiais e mandaram levantar as mãos. Eles revistaram a todos e, na vez do meu pai, sentiram algo no bolso dele e perguntaram: “Tem arma aí?” Ele respondeu: “Tem sim, senhor”. E o guarda enfiou a mão e tirou um terço. O guarda ficou sem graça. 
Mas é assim! Qual é a sua profissão? Em que você vai semear a sua profissão? Porque, na verdade, quando nós semeamos, é para que nasça e se multiplique. A sua profissão precisa multiplicar-se, ser produtiva!
*Monsenhor Jonas Abib, fundador da Comunidade Canção Nova, presidente da Fundação João Paulo II, mantenedora do Sistema Canção Nova de Comunicação, em Cachoeira Paulista (SP)

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.