Cotidiano
A PR-463, no trecho entre Uniflor e Paranacity, na região Noroeste, está recebendo remendos superficiais. Eles incluem a fresagem, que é a retirada da camada superior do pavimento, seguida pela aplicação de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) e a compactação deste material.
Este trecho da PR-463 tem extensão de cerca de 20 quilômetros e inclui o município de Cruzeiro do Sul, também na região noroeste. Serão beneficiados mais de 18 mil habitantes das três cidades, além dos condutores que utilizam a rodovia para acessar outras regiões do Estado ou que seguem rumo a São Paulo.
“A agropecuária representa uma parte muito importante da economia de Uniflor, Cruzeiro do Sul e Paranacity, e para escoar essa produção os três municípios contam principalmente com a PR-463. Com esses primeiros remendos vamos começar a resolver a situação da rodovia, enquanto planejamos melhorias ainda maiores para atender a região”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.
Os remendos superficiais são executados para reparar buracos que não necessitam de melhorias na base ou sub-base do pavimento. Eles estão incluídos nos serviços do lote 7 do programa Conservação e Recuperação com Melhorias do Estado do Pavimento (Cremep) do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR).
MANUAL E MECÂNICO – Quando a área a ser recuperada é maior que 15 m², é feito o remendo superficial mecânico, que utiliza máquina fresadora a frio, limpeza do local com compressor de ar, motoniveladora para distribuição do CBUQ e compactação com rolo compactador.
Quando a área é menor que 15 m², é feito o remendo superficial manual, que utiliza serra de corte de asfalto e picaretas para a fresagem, pás, enxadas, rastelos e rodos para a distribuição do CBUQ, e compactador vibratório portátil para compactar o material.
Após a fresagem e limpeza da área, e antes da aplicação do CBUQ, é realizado outro serviço, a pintura de ligação. Ela consiste em aplicar uma mistura de Concreto Asfáltico de Petróleo (CAP) e água, chamada emulsão asfáltica, utilizando máquina própria para isso, e serve para garantir a aderência do CBUQ à base do pavimento e à área que foi fresada.
“A equipe técnica analisa o trecho que vai receber os serviços, determinando qual deles é o indicado para solucionar os problemas do pavimento”, explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti. “No caso de buracos ou panelas pequenas, remendos superficiais, ou quando estão maiores, realizamos os remendos profundos, que empregam equipamentos específicos”, acrescenta.
LOTE – O lote 7 do Cremep vai realizar serviços de remendos superficiais e profundos, melhorias no sistema de drenagem e sinalização em 258,49 quilômetros de nove rodovias estaduais, um investimento de R$ 62 milhões.
Já foram feitas melhorias na PR-317, entre Maringá e Iguaraçu, e na própria PR-463, entre Nova Esperança e Uniflor.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.