Cotidiano
CURITIBA – Representantes do Governo do Estado, da Assembleia Legislativa e de sindicatos de servidores públicos realizaram nesta sexta-feira (03) da primeira reunião de trabalho da comissão permanente criada para debater as demandas do funcionalismo estadual.
O governo anunciou duas medidas que atendem itens importantes da pauta dos servidores. A primeira é referente às faltas lançadas para professores que participaram das manifestações do último dia 29 de abril. Por orientação do governador Carlos Massa Ratinho Júnior foi autorizado que os professores reponham o dia letivo.
Além disso, a Secretaria da Administração e da Previdência (Seap) informou que, em duas semanas, deve ser lançado o processo licitatório para a contratação de clínicas que farão a perícia médica em oito cidades do Interior que hoje estão sem perito. Com isso, o governo aumenta a capilaridade do trabalho e resolve uma das principais demandas dos servidores no âmbito da saúde ocupacional.
ENCONTROS – De acordo com o presidente da Comissão e superintendente de Diálogo e Interação Social, Mauro Rockenbach, o governo quer que os encontros resultem em soluções para os temas tratados. 
“Vamos realizar reuniões semanais, dando tempo para que as partes levantem informações e dados pertinentes para que consigamos avançar na pauta. A ideia é sempre finalizar um encontro e já marcar a nova data para continuidade do debate”, disse.
A próxima reunião está agendada para o dia 9 de maio, às 10h, no Palácio Iguaçu. O deputado Hussein Bakri , líder do Governo na Assembleia, participou da reunião e ressaltou a importância do diálogo permanente e respeitoso entre sindicatos e governo.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.