Cotidiano
REINALDO SILVA
O Noroeste do Paraná encontra-se em situação de médio risco para a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, graças às condições do tempo. É o que indica o boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgado nesta semana. Mostra também que nos últimos 50 dias, a região contabilizou 52 casos positivos da doença. 
Nesse período, que corresponde às semanas epidemiológicas 31 a 37, foram registradas confirmações de dengue em Alto Paraná (uma), Amaporã (três), Guairaçá (duas), Inajá (sete), Loanda (seis), Nova Aliança do Ivaí (uma), Paranavaí (17), Santa Isabel do Ivaí (nove) e São Carlos do Ivaí (seis).
Dos cinco municípios paranaenses com maior incidência de casos de dengue em relação ao número de habitantes, um é do Noroeste do Paraná. Inajá lidera a lista, com índice de 225,59 para cada 100 mil moradores, proporcionalmente. 
PARANAVAÍ – No boletim informativo divulgado pela Prefeitura de Paranavaí, que considera o período de 1º de janeiro a 17 de setembro deste ano, aparecem 2.659 notificações de casos suspeitos de dengue. Desse total, 1.030 foram confirmados e 1.565 tiveram resultados negativos em exames laboratoriais. Outros 64 estão sendo analisados. 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.