Cotidiano
A perfuração de 115 novos poços artesianos até o final deste ano vai levar água para cerca de 10 mil pessoas que vivem em áreas rurais ou isoladas localizadas em 56 municípios paranaenses. Somente em 2019, o programa Água no Campo já viabilizou 52 poços em 19 municípios para o atendimento de 950 famílias.
As novas perfurações foram autorizadas pelo Instituto das Águas do Paraná, vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.
De acordo com o secretário da pasta, Márcio Nunes, o programa é muito importante para as vilas rurais dos municípios e comunidades mais distantes devido à falta de recursos para implantação deste sistema de abastecimento. “Contribuímos com uma parcela importantíssima no abastecimento, facilitando a captação e a distribuição de água”, disse.
O Água no Campo tem o objetivo melhorar as condições de saúde e a qualidade de vida da população por meio de ações de saneamento básico. O Poço, que dá acesso a aquíferos para retirada de água subterrânea, consiste na perfuração, revestimento, filtro, pré-filtro, motobomba e vedação.

PROCESSO
– A viabilidade técnica de atendimento das solicitações cadastradas se dá por meio de contrato administrativo com as prefeituras. O Instituto das Águas do Paraná participa com o equipamento de perfuração e equipe técnica. A prefeitura fica encarregada de definir o local da perfuração e pelo fornecimento dos tubos de revestimentos ou filtros, combustível (óleo diesel), areia, brita, cimento e custeio.
Após a conclusão dos serviços de perfuração, a responsabilidade de regularizar a área de uso em comum, a operacionalização do poço (bomba, reservatório, energia e adução) e a solicitação da outorga de uso do manancial são de responsabilidade da prefeitura e comunidades.
Na Região Noroeste, perto de Paranavaí, serão beneficiados os municípios: Terra Rica, São Manoel do Paraná e Califórnia.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.