Cotidiano
REINALDO SILVA
O período de maior circulação dos vírus causadores de síndromes respiratórias está chegando ao final. Mesmo assim, o número de casos de gripe do tipo Influenza tem crescido em todo o estado. Já são 448 confirmações e 87 óbitos, de acordo com o boletim semanal divulgado pela Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa).
Desse total, 394 exames laboratoriais apontaram a presença do vírus Influenza A (H1N1), responsável pela morte de 76 pacientes. O subtipo viral A (H3) foi identificado em 21 ocasiões e provocou nove óbitos. O B Vitoria acometeu 31 paranaenses, causando duas mortes.
Na região de Paranavaí, oito pessoas contraíram o vírus A (H1N1). Quatro morreram por causa das complicações respiratórias decorrentes da presença viral no organismo. Pelo menos mais um óbito está sendo investigado pela equipe da Sesa, sob suspeita de ter sido resultado do A (H1N1).
Segundo informações da 14ª Regional de Saúde, uma série de amostras sanguíneas coletas em Paranavaí passa por análises laboratoriais. Assim que os resultados forem apresentados, os números de casos confirmados de síndromes respiratórias deverão aumentar nos municípios do Noroeste. 
NO ESTADO – A Sesa informou que o levantamento apresentado ontem leva em conta os registros feitos desde janeiro até a última terça-feira (23). Nesse contexto, 37 cidades paranaenses tiveram mortes por gripe.
Do total de óbitos causados por gripe, quatro casos foram confirmados nos últimos dias. Um homem de 56 anos de idade, em Guarapuava; uma mulher de 73 anos, em Curitiba; uma mulher de 65 anos, em Morretes; e um homem de 48 anos, em Foz do Iguaçu.
ORIENTAÇÕES – A Sesa apontou alguns sintomas provocados por gripe: febre, tosse, dor de garganta, dor de cabeça e dores no corpo. Pessoas que apresentarem esses problemas devem buscar atendimento médico em até 48 horas para o início do tratamento adequado, evitando complicações e até mesmo a morte.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.