Artigos

Consta que a 1ª Missa foi celebrada em Paranavaí em 14 de agosto de 1944 pelo padre João Guerra, que vinha de Mandaguari, então a paróquia mais próxima de Paranavaí. Numa entrevista ao Diário do Noroeste em 28 de novembro de 2013, Pedro Carvalho – que veio com os pais para cá com 2 anos de idade – detalha que  “a 1ª missa em Paranavaí foi rezada na nossa casa, localizada na rua Antonio Felippe atual esquina com rua Amapá, e a primeira cadeia também foi no quintal da nossa casa, a 1ª professora foi a minha irmã Odair”. Não há informação sobre prática religiosa do período da existência da Vila Montoya, até 1932, mas sabe-se que de acordo com informações do livro “História e Memória de Paranavaí”, escrito pelo falecido frei alemão Ulrico Goevert e publicado em 1992, o primeiro padre a visitar a Fazenda Brasileira, atual Paranavaí, foi o alemão Carlos Propst, da Congregação dos Padres Palotinos, que vinha de Apucarana de 15 em 15 dias para rezar missa em Paranavaí, que ainda não tinha essa denominação. Após iniciada a colonização, somente depois de 18 anos, em 27 de setembro de 1944, a Diocese situada em Jacarezinho enviou um sacerdote para residir no povoado. “O padre João Guerra veio de Mandaguari interessado em abrir uma chácara. Falou que precisava montar uma igreja porque tinha muita gente vindo pra cá”, afirmou o pioneiro paulista Salatiel Loureiro em entrevista à Prefeitura de Paranavaí nos anos 1970. Em 25 de dezembro de 1944 estava pronta a igrejinha onde foi celebrada a missa de Natal. Na foto João Guerra (ao centro) entre colonos, foi o primeiro padre a morar em Paranavaí (Acervo: Fundação Cultural de Paranavaí) (SB). 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.