Artigos
A Sociedade Civil Organizada de Paranavaí tem insistido junto aos governos do Estado e da União a importância de estender a malha ferroviária paranaense de Maringá até Mato Grosso. A entidade tem entregue a todas as autoridades que possam influir na decisão documento reivindicatório, com argumentação robusta. A ideia não é nova: vem desde meados do século passado, quando foi projetada no papel a extensão desde Ourinhos-SP a Guaíra, passando por Paranavaí. Nos anos 1950 foram alteradas as propostas, para atender a interesses de colonizadoras e a estrada de ferro foi desviada de Paranavaí para Cianorte e Umuarama, mas somente nos anos 1970 chegou a Cianorte, mas hoje está desativada. Paranavaí chegou a receber a construção de um barracão da Rede Ferroviária Federal, localizado na Coloninha do Jardim São Jorge, onde era esticada a enorme safra de café que, sem o trem, teve ser escoada através de caminhões para o Porto de Paranaguá, enfrentando precárias rodovias. No mapa as ferrovias atualmente atendidas pelas empresas Rumo e Ferroeste, novos trechos em estudo –inclusive o de Maringá a Mato Grosso do Sul, passando por Paranavaí até Diamante do Norte e as linhas inativas atualmente (SB)

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.