Cotidiano
REINALDO SILVA
O governador Ratinho Junior anunciou uma série de investimentos para o Noroeste do Paraná. Foi na última segunda-feira (26), quando recebeu representantes da sociedade civil de Paranavaí e de outros municípios da região. Na ocasião, confirmou o plano de irrigação agrícola, que será apresentado no dia 12 de setembro.
A comitiva recebida pelo governador, em Curitiba, reuniu pessoas que participam de diferentes entidades, lideranças e políticos de todo o Noroeste do Paraná. Entre os visitantes, o coordenador da Sociedade Civil Organizada, Demerval Silvestre, que destacou os avanços que o plano de irrigação trará para a região.
Ele explicou que a proposta é criar açudes para reservar a água da chuva e criar mecanismos de uso sustentável de recursos naturais. Assim, em longos períodos de seca as produções agropecuárias não ficam comprometidas, como tem acontecido nas últimas semanas. “A irrigação será constante”, assegurou.
A expectativa de Silvestre é que em cinco anos os sistemas estejam funcionando plenamente, promovendo “verdadeira mudança no perfil socioeconômico de Paranavaí e região”. É que sem interrupções nas atividades rurais, os ciclos de plantio, cultivo e colheita se manterão constantes, garantindo empregabilidade e giro da economia.
Mas para que os resultados sejam positivos, alertou o coordenador da Sociedade Civil, é necessário que o uso do sistema de irrigação venha acompanhado por auxílio profissional. “É fundamental ‘tecnificar’ a propriedade para ter alta produtividade.” Dependendo da cultura, disse, é possível ter até cinco safras ao longo de dois anos, em vez de duas.
Na opinião de Silvestre, o desenvolvimento esperado para o Noroeste do Paraná requer mais do que os investimentos propostos pelo plano de irrigação. É imprescindível que todos os segmentos da sociedade estejam engajados, desde os produtores e os profissionais técnicos até as instituições de ensino e a classe política. “Precisamos pensar, juntos, no desenvolvimento e na geração de emprego e renda.”
O projeto de irrigação para a região será desenvolvido em parceria com a Fomento Paraná, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul (BRDE) e outras entidades, empresas e organizações, entre as quais, Copel e Sanepar. “Vai colaborar, e muito, com a região Noroeste, criando um novo ambiente de negócios e fazendo com que a agricultura ganhe escala”, afirmou o governador do Paraná.
O plano está sendo finalizado pela Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento e tem como principal objetivo incentivar a prática de irrigação em pequenas e médias propriedades rurais. Além disso, a técnica ajudará a corrigir problemas provocados pela combinação do solo arenoso com os chamados veranicos, ou seja, períodos de estiagem durante o inverno.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.