Cotidiano

Ainda incipiente nos municípios do Noroeste, o Programa de Irrigação promete alavancar a produção agrícola da região. A aposta é do vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Ivo Pierin Júnior, que apontou a importância do uso de novas tecnologias para incrementar o setor.
Ele explicou que a iniciativa é para incentivar os produtores do Noroeste do Paraná a aderirem ao novo sistema de irrigação, para sanar o déficit hídrico. Assim, é possível explorar o grande potencial agrícola da região, reduzindo custos de equipamentos, com facilidade de acesso a linhas de crédito e agilidade na concessão de licença e outorga para uso da água dos rios.
O coordenador da Sociedade Civil Organizada de Paranavaí, Demerval Silvestre, afirmou que a adesão ao programa do Governo Estadual vai possibilitar aos produtores investir em diferentes culturas. A aplicação correta das novas tecnologias garantirá o uso adequado do solo, permitindo a expansão das lavouras de grãos, ainda pouco exploradas na região.
O Programa de Irrigação foi lançado em setembro de 2019, graças a uma parceria entre o Governo do Estado e a Cocamar. A previsão é que proporcione aumento de até 500% de produtividade em algumas culturas, além de facilitar o processo de integração lavoura-floresta-pecuária.
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a área cultivada no Paraná é de 9,4 milhões de hectares, mas apenas 155.782 são irrigados.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.