Cotidiano

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo já realizou mais de 5.300 castrações de animais domésticos pelo Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos. Desde julho deste ano, o programa passou por 14 cidades do Paraná e agora segue o atendimento em outros 34 municípios. A meta é realizar o procedimento em cerca de 15 mil animais até o fim deste ano. Nesta quarta-feira (30), as unidades móveis estão em São Miguel do Iguaçu, no Oeste do Estado.

O objetivo é o controle populacional de cães e gatos no Estado. São atendidos pets de famílias que não têm condições de arcar com os custos de uma castração particular e animais de rua.

O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, explica que os atendimentos veterinários são considerados serviços essenciais e mantêm a normalidade nas atividades mesmo durante o período de pandemia. Medidas de segurança, como utilização de máscara e distanciamento social foram adotadas para o bom atendimento e prevenção da Covid-19.

“O atendimento médico para animais também é indispensável, mesmo neste período de coronavírus. Esta medida é uma forma de cuidar tanto dos pets quanto da nossa população”, afirma o secretário.

Para a realização do programa, foram contratadas duas clínicas veterinárias por meio de pregões eletrônicos. Com o investimento de R$ 2,9 milhões, os médicos veterinários percorrem os municípios com a estrutura das Unidades Móveis de Esterilização e Educação em Saúde (UMEES), veículo especializado para o atendimento itinerante.

 

“Essa iniciativa do Governo do Estado em parceria com as prefeituras, por si só, já tem um potencial de sensibilização da comunidade e a gente precisa mostrar para população o quanto é importante a castração”, declara Fernanda Góss Braga, coordenadora de Recursos Naturais da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo e secretária executiva do Conselho Estadual de Direitos dos Animais (Ceda).

Ainda segundo a coordenadora, os cães e gatos que passam pelo processo de castração são animais que apresentam menos problemas na idade avançada. O procedimento diminui a incidência de câncer de próstata, câncer de mama e evita ninhadas indesejadas, minimizando o número de abandonos.

CADASTRO – Ainda é possível realizar o cadastro para atendimento na Unidade Móvel. A orientação da Secretaria, devido à alta demanda em algumas cidades, é de que a população consulte a disponibilidade de cada município.

Os agendamentos são feitos nas prefeituras municipais e os tutores devem cadastrar seus animais no Pet Amigo – Cadastro Estadual de Animais de Companhia. Basta acessar o site Piá (www.pia.pr.gov.br/), digitar na busca Pet Amigo, clicar na opção Cadastrar animal e preencher as informações solicitadas.

CIDADES – A lista de municípios que ainda receberão o programa:

Paranavaí; Jandaia do Sul; Apucarana; Sarandi; Maringá; Mamborê; Bituruna; Capanema; Colombo; Foz do Iguaçu; Imbituva; Itaperuçu;
Matelândia; Pinhais; Piraquara; Santo Antônio do Sudoeste; São José dos Pinhais; Alto Paraíso; Altônia; Cruzeiro do Oeste; Esperança Nova; Guaíra; Icaraíma; Iporã; Maria Helena; Mariluz; Perobal; Pérola; Santa Isabel do Ivaí e Tapejara.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.