Destaque

No Paraná, 22 municípios apresentam casos de dengue com sinais de alarme e outros 11 casos de dengue grave

O Paraná registrou 873 novos casos de dengue, segundo o informe semanal divulgado nesta terça-feira (13) pela Secretaria de Estado da Saúde. O total de casos confirmados no período epidemiológico, com início em agosto do ano passado, é de 8.620. Destes, 7.483 são autóctones, indicando que as pessoas se contaminaram no município de residência.

Três pessoas morreram em razão da doença na área de abrangência da 17ª Regional de Saúde, de Londrina. Os óbitos são de meses anteriores, mas tiveram confirmação agora: um foi em janeiro, em Alvorada do Sul (homem de 70 anos, sem comorbidades); outro foi em fevereiro, em Cambé (jovem de 18 anos também sem comorbidades); e a terceira morte ocorreu em março, em Londrina (mulher de 52 anos, com hipertensão arterial).

O Estado soma 18 óbitos provocados pela dengue neste período.

“O mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, se prolifera onde tem água parada. Por isso alertamos a população para que fique atenta a estes pontos nos ambientes domésticos. Nunca é demais repetirmos a orientação para não deixar os pratinhos dos vasos acumulando água, não deixar pneus velhos nos quintais e tampar ou telar reservatórios e caixas d’água”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

“O trabalho de remoção de focos realizado pelas equipes de campo da Vigilância Ambiental, em cidades que apresentam incidência elevada de casos por habitantes, nos confirma que os grandes criadouros ainda estão nos ambientes residenciais, em recipientes com água acumulada. Por isso, insistimos nesta recomendação”, destacou o secretário.

MUNICÍPIOS – No Paraná, 22 municípios apresentam casos de dengue com sinais de alarme e outros 11 casos de dengue grave. São 51.599 notificações para a doença distribuídas em 353 cidades. O Informe mostra ainda que outros 10.471 casos seguem em investigação no Estado quanto à classificação final para a doença.

PARANAVAÍ – O segundo Levantamento de Índice Rápido do Aedes (LIRA) de 2021 foi concluído na semana passada (dia 8) após visitas domiciliares em todos os bairros da cidade.

O LIRA registrou índice de 1,7 de infestação pelo mosquito, representando médio risco de para surtos da doença. O primeiro levantamento realizado em janeiro apresentou índice de 4,9 (alto risco de infestação).

Foram inspecionados 2.166 imóveis entre os dias 5 e 8 de abril. As regiões com maior infestação de larvas são as que abrangem o Jardim Santos Dumont, Vila Operária e Morumbi.

O Boletim da Dengue de Paranavaí mostrou que desde o dia 1º de agosto de 2020 até dia 7 de abril de 2021, o município já havia notificado 1.043 casos suspeitos de dengue. Deste total, 121 casos foram confirmados, 887 descartados e 35 ainda são suspeitos (aguardam resultado). Nenhuma morte por dengue foi confirmada no período.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.