Destaque

Para garantir alimentos com alto valor nutricional na mesa dos paranaenses, o Governo do Estado desenvolve ações em diversas frentes. O investimento do Paraná viabiliza a compra de produtos da agricultura familiar, distribui alimentos não comercializados nas Centrais de Abastecimento para famílias em situação de vulnerabilidade, contribui para ofertar refeições diárias para mais de 27 mil paranaenses e, ainda, promove a geração de renda e trabalho por meio de hortas comunitárias urbanas.

“O solo do Paraná é uma das mais importantes fontes de alimento para o mundo. Não podemos admitir gente passando fome”, destaca o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O objetivo é garantir o direito da população ao acesso a alimentos de qualidade, com base em práticas alimentares saudáveis. “Essas medidas estão atreladas a uma visão social para assistir as pessoas mais humildes e que mais precisam do apoio do poder público. Isso vem através da segurança alimentar, com o restaurante popular, e com a garantia da compra de alimentos dos nossos produtores, por exemplo”, acrescenta.

O Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (SEAB), realiza ações voltadas ao abastecimento da população vulnerável, visando criar uma rede de proteção alimentar. A estrutura dessa rede de proteção social tem como objetivo reduzir a insegurança alimentar e nutricional (INSAN) da população paranaense, promover o acesso à alimentação adequada e saudável, reduzir o desperdício de alimentos, gerar renda, fomentar a agricultura familiar e os circuitos curtos de comercialização, com consequente interferência no desenvolvimento local, regional e estadual.

Programas – A política de segurança alimentar do Estado é composta por programas como o Compra Direta Paraná, que beneficia agricultores familiares e a população vulnerável; Banco de Alimentos Comida Boa, iniciativa de abastecimento e segurança alimentar, que funciona através da coleta dos produtos não comercializados pelos atacadistas e produtores rurais nas Unidades da Ceasa/PR; e a implantação e modernização de Equipamentos de Segurança Alimentar e Nutricional, como os Restaurantes Populares e as Hortas Comunitárias Urbanas.

O secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, reforça o aspecto social e de solidariedade dos projetos desenvolvidos pelo Paraná. “Na nossa sociedade, tão desigual, é de chorar que a gente perca alimentos e não socorra quem precisa. As ações realizadas são fruto de uma visão estratégica, e nos permite atender as famílias que mais necessitam”, explica.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.