QUERÊNCIA DO NORTE/RIO PARANÁ

Localizada no Porto Felício, unidade servirá de apoio para ações integradas entre as forças de segurança federal e estaduais que atuam no Paraná e Mato Grosso do Sul

 

Nem o calor de quase 40 graus desta sexta-feira (11) tirou a empolgação das centenas de pessoas, entre moradores, autoridades, políticos e membros das forças policiais que foram prestigiar a inauguração da nova base náutica Trarbach, a primeira unidade interestadual do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA). A base servirá de suporte para a realização de ações conjuntas das forças de segurança pública do Paraná e Mato Grosso do Sul para o combate ao crime organizado que atua nas regiões de fronteira do Brasil com o Paraguai e Bolívia.

Participaram da cerimônia de entrega da base, o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, e o governador do Paraná, Ratinho Júnior, além do Chefe do Estado-Maior do Exército, general Marcos Antônio Amaro dos Santos, e dos secretários de Segurança Pública do Paraná, Rômulo Marinho, e do Mato Grosso do Sul, Antônio Carlos Videira.

PONTO ESTRATÉGICO – De acordo com a secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a região de Querência do Norte é um local de intensa movimentação de organizações criminosas que atuam no contrabando de cigarro e no tráfico de drogas. “Com o bloqueio do Rio Paraná na região de Guaíra, os criminosos mudaram a maneira de atuar e criaram rotas alternativas, boa parte delas utilizando a região de Querência do Norte. A região já foi considerada corredor de entrada de ilícitos no país e as ações das instituições que atuam no programa VIGIA têm mudado esta realidade. A base Trarbach é mais um passo em direção à integração das forças de segurança pública no combate ao crime”, disse o coordenador-geral de Fronteiras, Eduardo Bettini.

O secretário de Segurança do Mato Grosso do Sul, Antonio Carlos Videira, também reforçou a importância estratégica da nova base. “Porto Felício está em uma região estratégica para o combate à criminalidade. Nós temos o tráfico de cocaína, principalmente da Bolívia, e a maconha do Paraguai. Além do contrabando de cigarros, eletrônicos, armas e munições. Com o fortalecimento das operações, isso mostra que os estados estão unidos para proporcionar aos cidadãos a segurança que eles merecem”.

As operações na região já começaram a surtir efeito, como conta o secretário de Segurança do Paraná, Rômulo Marinho. “Estrategicamente, a nossa ocupação de forma integrada com as forças do Mato Grosso do Sul e com o apoio do governo Federal, percebemos que tão logo a gente começou a operar aqui o ilícito diminuiu quase a zero. Agora vamos reforçar a base com mais tecnologia, internet com fibra ótica e vamos licitar os equipamentos de rádio para permitir a integração e comunicação com outras bases do Paraná”.

TORRES DE COMUNICAÇÃO – Além da base náutica, Querência do Norte também vai ganhar uma torre digital com tecnologia capaz de gerenciar chamadas e conexão via rádio, de forma segura, entre as instituições de segurança pública que atuam na faixa de fronteira. Outras cinco torres que possuem a mesma tecnologia serão instaladas nas cidades de Foz do Iguaçu, Altônia, Terra Roxa, São José das Palmeiras e Matelândia. Os equipamentos de radiocomunicação custaram R$ 13 milhões, além de outros R$ 4 milhões destinados à manutenção por até quatro anos. Os recursos são do fundo nacional antidrogas (FUNAD).

PARCERIA PR/MS – O governador Ratinho Júnior enalteceu a parceria do governo federal com os estados do Paraná e Mato Grosso do Sul. “O bom relacionamento do governo federal com os estados ajuda muito. Há um compromisso do presidente Bolsonaro nesta pauta importante, que é a segurança pública, com mais investimentos para melhorar as fronteiras. E o governo do Paraná tem uma boa sinergia, tanto com a Polícia Federal, com a Polícia Rodoviária Federal e com o Exército. E é estratégico fazer esse trabalho de enfretamento ao crime organizado. Então nós estamos muito felizes e honrados por ter esse investimento aqui na região”. Ratinho também disse que “o programa VIGIA vai colaborar para trazer mais segurança para quem mora nas fronteiras, mas também vai ajudar a defender as grandes cidades, já que evita que o tráfico e o contrabando cheguem até lá”.

PROGRAMA VIGIA – o Paraná foi o primeiro estado a receber atuação permanente do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas. Desde maio de 2019 já foram apreendidos quase 78 toneladas de drogas, 53 milhões de maços de cigarros contrabandeados e 568 veículos e 116 embarcações.

HOMENAGEM – A nova base Trarbach, é uma homenagem ao soldado do Exército Brasileiro, Daniel Henrique Trarbach Engelmann, morto em maio deste ano no rio Paraná, durante a operação Hórus, de combate ao crime nas fronteiras. O barco onde ele estava foi atingido por outra embarcação carregada com grande quantidade de maconha. Com o impacto, o soldado foi jogado para fora da embarcação. Seu corpo só foi encontrado cinco dias depois, após intensas buscas no local. Na cerimônia desta sexta-feira, os pais do soldado Daniel receberam as homenagens das autoridades presentes. “Essa base é o resultado de tantos homens que já deram seu sangue para defender as nossas fronteiras, tanto os policiais federais, como dos estados do Paraná e Mato Grosso do Sul. E é fruto desse trabalho pioneiro desses homens valorosos, que hoje nós unimos esforços para trazer segurança pública à fronteira”, finalizou o ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro, André Mendonça.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.