Destaque

Lojistas estarão reunidos nesta quarta-feira, dia 23, na Associação Comercial e Empresarial de Paranavaí (Aciap) para discutir a promoção de uma eventual campanha e a decoração de Natal. Por ser um número reduzido de pessoas, o encontro será presencial, mas serão tomadas as medidas de biossegurança, como o distanciamento social de 1.5 metro, a obrigatoriedade do uso de máscaras e a disponibilização de álcool 70º.

Decoração natalina estará em debate hoje por lideranças paranavaienses. Foto: Arquivo Diário do Noroeste

Os temas foram levantados durante a Assembleia Geral do Sindicato do Comércio Varejista de Paranavaí (Sivapar), realizado no dia 11 deste mês, e que teve a participação dos sócios da Aciap. Embora na pauta constasse apenas a discussão sobre a realização ou não de uma campanha de fomento de vendas no período natalino, alguns lojistas questionaram a possibilidade de fazer uma decoração alusiva ao período para atrair consumidores.

Na ocasião, o gerente da ACIAP, Carlos Henrique (Kaká) Scarabelli, explicou que a decoração da cidade não é uma atribuição da entidade, mas da Prefeitura. Alguns empresários chegaram a sugerir cotizar as despesas de uma decoração no centro da cidade. Afirmaram que gostaram do enfeite natalino na Praça dos Pioneiros, mas lembraram que ela afasta o consumidor do centro da cidade, onde estão as lojas.

Decoração natalina estará em debate hoje por lideranças paranavaienses. Foto: Arquivo Diário do Noroeste

Em relação à campanha de Natal, nos últimos anos, a Aciap tem firmado parceria com a Federação (Faciap) ou à ACP (Associação Comercial do Paraná – Curitiba) para realizar as promoções de fim de ano, com a distribuição de prêmios. Isto porque, as últimas campanhas realizadas por iniciativa própria geraram prejuízos à entidade.

Decoração natalina estará em debate hoje por lideranças paranavaienses. Foto: Arquivo Diário do Noroeste

“A intenção é buscar formas inteligentes de fomentar o comércio sem correr o risco de prejuízos. Este ano já foi muito complicado por conta da pandemia do novo coronavírus. O empresário não pode se arriscar. Tem que trabalhar com uma boa margem de segurança para não agravar uma situação que já é bastante delicada”, diz Scarabelli.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.