Destaque

Essa semana uma moradora de Paranavaí, de 56 anos, foi lesada no famoso “golpe do cartão de crédito”. Ela descobriu a situação ao verificar o extrato mensal bancário. Segundo a vítima, as compras não haviam sido realizadas por ela e por nenhuma outra pessoa da família. Todas as compras totalizaram R$ 984,47 de prejuízo.

A vítima prontamente ligou para a Polícia Militar e informou o que havia acontecido. De acordo com a PM, os estelionatários fizeram três compras com o cartão da vítima: a primeira no valor de R$ 658,22, descrita como “despachante”; a segunda no valor de R$ 168,25, no nome de um homem; e a terceira compra no valor de R$ 158, realizada em um site da internet.

A mulher registrou o boletim de ocorrência e foi orientada a entrar em contato com o banco responsável pelo cartão de crédito. Em alguns casos, existe a possibilidade do cancelamento da compra e o estorno do valor da fatura para a vítima. A Delegacia de Polícia Civil de Paranavaí segue investigando o caso.

NÃO CAIA EM GOLPES – Algumas dicas são importantes para que a pessoa não caia em golpes parecidos como este. As compras pela internet requerem um cuidado maior. Pesquisar a reputação da empresa, a qual oferece o produto, é uma medida fundamental. Você pode verificar algumas informações pelos sites do (Consumidor.Gov ou ReclameAqui.com.br).

Para evitar fraude no cartão de crédito, desconfie de ofertas fora do normal e com títulos sensacionalistas na internet. Também é importante atentar se o site traz o símbolo de um cadeado no início do link. Ele é responsável por indicar a segurança no ato da compra.

Além disso, a maioria dos bancos disponibiliza o serviço de SMS ou a notificação por meio de aplicativo toda vez que uma compra no seu cartão for efetuada. Se você ainda não recebe essas informações, a recomendação é entrar em contato com o seu banco e requerer o serviço. Você saberá imediatamente quando o seu cartão estiver sendo utilizado de forma indevida por terceiros.

Outras maneiras de evitar as fraudes são: Manter o cartão sempre no seu campo de visão quando for comprar alguma coisa em lojas, restaurantes, clínicas, supermercados, entre outros; Não empreste o seu cartão e monitore quem utilizar o seu computar, celular ou tablets; Em caso de perda, furto ou roubo, ligue imediatamente para a instituição financeira para bloqueá-lo; E desconfie de qualquer contato feito por ligação, e-mail ou whatsapp em que seus dados são requeridos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.