Destaque

Para receber a dose da vacina, basta a pessoa enquadrada no grupo prioritário se dirigir ao Centro de Eventos levando documento de identificação com foto, Cartão SUS e Cartão de Vacina

A Secretaria Municipal de Saúde, através da coordenação de Imunização, e a 14ª Regional de Saúde, dão continuidade na próxima semana à ação de imunização em massa com as primeiras doses da vacina contra Covid-19, no Centro de Eventos de Paranavaí. Além das pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, também serão vacinadas pessoas de 57 a 59 anos sem comorbidades, profissionais da Educação maiores de 18 anos, trabalhadores do Sistema Prisional, e profissionais da Assistência Social (ativos) maiores de 18 anos. As doses serão aplicadas dos dias 7 a 11 (segunda a sexta-feira), das 8h às 18h, de maneira escalonada.

Para estes grupos, a vacinação obedecerá o seguinte cronograma: na segunda-feira (7) serão vacinadas as pessoas de 59 anos completos, sem comorbidades; na terça-feira (8), serão as pessoas de 58 anos completos, sem comorbidades; e na quarta-feira (9), as pessoas de 57 anos completos, sem comorbidades. Na quinta-feira, dia 10, será a vez dos Profissionais da Educação maiores de 18 anos; e na sexta-feira, dia 11, serão vacinados os trabalhadores do Sistema Prisional e os profissionais da Assistência Social (ativos), maiores de 18 anos. As pessoas com comorbidades ou deficiência permanente que não conseguiram ser imunizadas na última semana, podem receber a primeira dose da vacina de segunda a sexta-feira. A vacinação respeitará a ordem de senhas que serão distribuídas no local.

Para receber a dose da vacina, basta que os públicos-alvo se dirija ao Centro de Eventos levando documento de identificação com foto, Cartão SUS e Cartão de Vacina.

Lembrando que as pessoas que tomaram a vacina contra Influenza há menos 15 dias e aquelas que foram positivadas para Covid-19 há menos de 30 dias, não poderão ser imunizadas neste momento.

Pessoas com comorbidades ou deficiência permanente – As pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, maiores de 18 anos, precisam apresentar, no momento da vacinação, uma prescrição/declaração com indicação do médico para receber a dose, constando a comorbidade existente. A 14ª Regional de Saúde disponibilizou ainda um modelo de Formulário para Atestado Médico autorizando a vacinação contra Covid-19 (em anexo), que pode ser preenchido, assinado e carimbado pelo médico responsável.

Para a imunização, são consideradas comorbidades doenças como diabetes, pneumopatia crônica grave, Hipertensão Arterial Resistente (HAR), hipertensão arterial estágio 3, hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo, doenças cardiovasculares, doenças cerebrovasculares, doença renal crônica, imunossupressão, anemia falciforme, obesidade mórbida, cirrose hepática e Síndrome de Down. A lista com a descrição completa das comorbidades aceitas conforme o Plano Estadual de Imunização está disponível em anexo.

E além dos documentos padrão, as pessoas com deficiência permanente, precisam estar cadastradas no PBPC (Programa de Benefício de Prestação Continuada) e constantes na lista fornecida pela Secretaria de Assistência Social, ou com outro documento comprobatório. São consideradas pessoas com doenças permanentes aquelas que têm impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas. Este grupo inclui pessoas com: 1 – Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas; 2 – Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo; 3 – Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar mesmo com uso de óculos; 4 – Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

Profissionais da Educação – Os profissionais da Educação, maiores de 18 anos, devem apresentar todos os documentos padrão e também uma Declaração Nominal que comprove sua vinculação ativa com a escola (modelo em anexo).

Lembrando que, no caso da Educação, as doses são destinadas a professores e funcionários das escolas públicas e privadas do Ensino Básico, Ensino Médio, Ensino Profissionalizante e EJA. Segundo o Plano Estadual de Imunização, os profissionais de Ensino Superior não entram nesta etapa.

Profissionais da Assistência Social – Além dos documentos padrão, os profissionais da Assistência Social devem apresentar documento comprobatório de Registro Profissional e uma declaração de Declaração Nominal que comprove vínculo empregatício ativo.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.