Destaque

É o segundo melhor desempenho do ano, atrás apenas de fevereiro, ou seja, antes do abalo causado pela pandemia

O Paraná emplacou o quarto mês consecutivo de saldo positivo na criação de empregos com carteira assinada. De acordo com levantamento divulgado nesta quinta-feira (29) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ligado ao Ministério da Economia, o Estado abriu 19.732 novos postos de trabalho em setembro.

É o segundo melhor desempenho do ano, atrás apenas de fevereiro, ou seja, antes do abalo causado pela pandemia do novo coronavírus. Com isso, o Paraná passa a ter um estoque positivo no ano, com 1.092 vagas, algo que não ocorria desde março.

O resultado também reforça a posição do Estado como um dos principais polos da retomada econômica do País. O Paraná foi a quinta unidade da federação que mais empregou no mês passado, atrás apenas de São Paulo (75.706), Minas Gerais (36.505) e Santa Catarina (24.827) e Pernambuco (21.801).

Já em relação a agosto, que contou com saldo de 17.061 admissões, houve um incremento de aproximadamente 16%.

 Para o governador Carlos Massa Ratinho Junior, os números refletem o acerto na estratégia do Governo do Estado de valorizar a produção local e investir em obras estruturantes como base da recuperação de empregos.

“É um resultado que nos deixa muito feliz. Não há programa social melhor do que o emprego. O planejamento do Governo do Estado é para que esses números continuem crescendo, que possamos terminar esse ano tão difícil de uma maneira boa, com os paranaenses trabalhando e movimentando a economia”, destacou o governador.

Ratinho Junior lembrou que, mesmo com os problemas causados pandemia, o Paraná fecha o quadrimestre entre junho e setembro com a expressiva marca de 48.073 vagas abertas. “A administração estadual desburocratizou a máquina pública justamente para que os empresários possam investir no Estado com tranquilidade e segurança jurídica. Aqui no Paraná somos parceiros de quem quer investir e gerar emprego e renda”, afirmou.

SETORES – Os setores que mais se destacaram em setembro no Paraná foram da indústria de transformação, com 6.690 empregos criados. Na sequência, destaque para o comércio (5.398), serviços (4.716), construção civil (2.892) e agricultura (100). O único segmento com saldo negativo foi o da indústria de utilidade pública, com fechamento de 64 vagas.

“A indústria vem contratando mais, mesmo nesse período recente. Além disso, ela alavanca outros setores da economia por pagar melhores salários e exigir mais qualificação”, explicou a chefe do Departamento do Trabalho e Estímulo à Geração de Renda da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, Suelen Glisnki. “Mas vale ressaltar também o bom desempenho da construção civil”, completou.

ACUMULADO – O bom resultado em setembro fez com que pela primeira vez após o início da pandemia da Covid-19 o Paraná passasse a ter um saldo anual positivo na abertura dos postos de trabalho, com 1.092 vagas. É o melhor desempenho do Sul do País no acumulado de 2020 – Santa Catarina tem 921 e o Rio Grande do Sul -74.445.

NACIONAL – Os dados do Caged divulgados nesta quinta-feira (29) mostram saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada no Brasil pelo terceiro mês consecutivo.

Em setembro, o saldo foi positivo de 313.564 novos postos de trabalho formal, resultado de 1.379.509 admissões e 1.065.945 desligamentos. No acumulado do ano, contudo, o saldo ficou negativo em 849.387.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.