Destaque

No Paraná os registros chegam a quase 21 mil. Delegado explica como os criminosos agem e faz alerta

Um levantamento feito pela 8ª Subdivisão Policial de Paranavaí identificou que o número de estelionatos aplicados em Paranavaí no ano de 2020 aumentou 23,4% na comparação com 2019. De acordo com os dados, a polícia registrou 316 casos até o mês de setembro, enquanto que no ano passado foram 256 registros no mesmo período.

Gráfico de ocorrências em Paranavaí

Segundo o delegado-chefe de Paranavaí, Luiz Carlos Mânica, é preciso que a população fique alerta quanto aos anúncios de internet. “Está tendo muitos golpes em Paranavaí, principalmente com vendas de veículos. As pessoas precisam ficar alertas com o que veem na internet. Os estelionatários aplicam os golpes tanto em quem está vendendo, quanto para quem está comprando, ou seja, as duas pessoas saem lesadas na negociação intermediada por ele”, alertou.

PARANÁ REGISTRA QUASE 21 MIL ESTELIONATOS EM 2020

A Secretaria Estadual de Segurança Pública do Paraná (SESP) também fez um levantamento e identificou que o número de estelionatos aplicados no Estado em 2020 aumentou 16,5% na comparação com 2019. De acordo com os dados, foram 20.954 estelionatos registrados no 1º semestre deste ano, enquanto que no ano passado foram 17.975 registros no mesmo período.

GOLPE DO PRIMO

De acordo com o delegado-titular da Delegacia de Estelionato de Curitiba, Emmanoel David, quando o assunto é compra de veículos, os criminosos usam o famoso “Golpe do Primo”, que leva esse nome por conta da justificativa que o criminoso utiliza para persuadir as vítimas, ou seja, ele se apresenta como primo ou parente de alguém. Em alguns casos, os golpistas chegam a afirmar que é sócio, ou até que é um amigo da pessoa que está negociando a compra e venda do veículo.

“Somente depois de algum tempo, vendedor e comprador percebem que caíram em um golpe”, comenta o delegado Emmanoel David

O delegado explicou em um vídeo publicado pela Polícia Civil, como forma de orientar a população, como os criminosos agem. “Primeiro o golpista procura uma possível vítima em anúncios de compra e venda de veículos em sites ou aplicativos. Assim que ele encontra algo do seu agrado, o criminoso faz o anúncio do mesmo veículo e com as suas características, além de copiar as mesmas fotos postadas pelo verdadeiro anunciante. Entretanto, com um valor bem abaixo anunciado pelo real vendedor”, disse.

Essa técnica utilizada pelos criminosos faz com que os possíveis interessados entrem em contato primeiro com o anunciante do valor menor, ou seja, o criminoso. O delegado ainda afirma que o bandido faz toda a intermediação entre o comprador e o vendedor, inclusive marca o encontro dos dois até o cartório para concluir o negócio. “Para o vendedor, o golpista envia uma cópia de um comprovante de depósito falso. Já para o comprador, ele manda os números de uma conta bancária para que seja realizado o depósito. Somente depois de algum tempo, vendedor e comprador percebem que caíram em um golpe”, comenta.

OUTROS GOLPES

Diariamente, diversos outros tipos de golpes têm sido aplicados por quadrilhas especializadas. Segundo a Polícia Civil, a maioria das ocorrências acontecem com os idosos. O Diário do Noroeste listou alguns mais incidentes:

Golpe da Passagem aérea: os estelionatários vendem uma passagem com o preço muito abaixo do mercado, alegando ser bônus de programas de milhas. Quando a vítima chega para embarcar é informada que a passagem foi comprada com um cartão roubado, sendo impedida de realizar a viagem. Atenção: Não compre passagens áreas de pessoas que você não conhece. É melhor confiar nas tradicionais companhias áreas.

Golpe do Falso Sequestro: o estelionatário liga para a vítima e diz que sequestrou algum parente dela. Ele exige que uma quantia em dinheiro seja depositada em uma conta corrente. Atenção: em alguns casos, os criminosos têm dados pessoais da vítima. É importante cuidar dos seus documentos, sem deixar que estranhos tenha acesso a eles.

Golpe do Parente com Dificuldades Financeiras: o estelionatário hackeia o WhatsApp de algum parente da vítima e diz que está em apuros, solicitando uma quantia em dinheiro. Muitas pessoas têm caído nessa cilada. Atenção: esse golpe acontece diariamente no Brasil. Oriente seus familiares.

Golpe pela Internet: A pessoa recebe um e-mail sobre um assunto específico. Ao clicar no link que é fornecido, um arquivo conhecido por “Trojan” ou “Cavalo de Tróia” é instalado no computador da vítima. Esse vírus é capaz de capturar suas senhas e até números de cartões de créditos. Atenção: Não abra e-mails de desconhecidos.

DELEGADO FAZ ALERTA

“Por isso, alertamos para que antes de fechar um negócio envolvendo veículos ou até outros bens, é recomendado que a pessoa estenda o diálogo, sanando todas as dúvidas, fazendo se possível um contrato por escrito. E caso a proposta seja tentadora, tanto para quem vende quanto para quem quer comprar, aumente a sua desconfiança. Outra dica na hora da compra é realizar o depósito somente na conta bancária do titular, e não em contas de terceiros”, concluiu o delegado Emmanoel David.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.