Destaque

Facilidade para conseguir o alvará de funcionamento, garantia de direitos previdenciários e taxas mensais reduzidas. Essas são algumas vantagens que o Microempreendedor Individual (MEI) encontra na hora de iniciar o próprio negócio. São condições que podem ter proporcionado aumento no número de novas empresas em Paranavaí. Entre março e julho de 2018, Paranavaí registrou a abertura de 326 empreendimentos. No mesmo período de 2019, foram 390. Em 2020, 419.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Carlos Emanuel Rodrigues, avalia que a pandemia de Covid-19 também influenciou no resultado. Com a crise agravada a partir de março, muitos trabalhadores foram demitidos e encontraram na desocupação profissional a chance de investir. “Muitas pessoas que saíram do emprego foram para o MEI. A crise proporcionou uma visão mais ampla do que é negócio. Abriu oportunidades.”

Carlos Emanuel Rodrigues: “Crise proporcionou visão mais ampla do que é negócio. Abriu oportunidades”
Fotos: Ivan Fuquini

Um mercado em plena expansão é o de entregas. O secretário municipal cita os segmentos de alimentos e de estética. “São novas facetas e revelam uma importante modificação no setor econômico.” As atividades consideradas de baixo risco, ou seja, que não incluem produção industrial, com menor emissão de ruído e cheiro, por exemplo, também apresentaram desempenho favorável.

Se uma das motivações para a abertura de novas empresas foi o volume de demissões, Rodrigues destaca que o setor com os números mais expressivos foi o comércio, que desligou 305 pessoas. A agropecuária acumulou 108 vagas de trabalho a menos, situação comum para o período, por causa da entressafra. O setor de serviços demitiu 55. A indústria não teve desligamentos.

A avaliação é que a crise econômica agravada pela pandemia de Covid-19 interferiu não somente na geração de empregos, mas, também, na arrecadação de impostos para os cofres públicos. A previsão de valor para ISSQN era de R$ 22,2 milhões até o terceiro bimestre deste ano. O acumulado, no entanto, chegou a R$ 9,5 milhões.

Entre as atividades que mais cresceram durante a crise estão os serviços de entrega domiciliar

O secretário municipal informa que a principal explicação para o resultado abaixo do esperado está na prorrogação dos prazos para pagamentos de impostos. A medida foi tomada para garantir que as pessoas tivessem fôlego para enfrentar as dificuldades econômicas impostas pela chegada do coronavírus. A expectativa é retomar a arrecadação.

Rodrigues também diz esperar que a recuperação gradativa da economia gere mais empregos. Em pesquisa realizada a partir de uma parceria entre a Prefeitura de Paranavaí e o Sebrae-PR, quase 70% dos empresários entrevistados confirmaram essa expectativa. A maioria também demonstrou esperar que até dezembro o cenário será de normalidade.

NO PARANÁ – Na última quarta-feira (26), na celebração de um ano do programa Descomplica, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, afirmou que mesmo durante a pandemia de Covid-19, entre janeiro e maio, o Estado ganhou 54.064 novas empresas, resultado 27% superior ao mesmo período do ano passado. Na ocasião, ele lançou o Descomplica Junta 100% Digital, que acaba com a necessidade de protocolos físicos para a abertura de empresas no Paraná.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.