Destaque

Nesta sexta-feira (30), a Polícia Civil, na cidade de Santa Isabel do Ivaí, deflagrou duas operações para apuração dos crimes de homicídio, associação para o tráfico, tráfico de drogas, comercialização de armas de fogo, posse e porte de arma de fogo e corrupção de menores. Foram cumpridos 22 mandados de prisão e 21 mandados de busca e apreensão na Região Noroeste e em penitenciárias do Estado. A ação resultou de investigação e medidas cautelares de quebra de sigilo telefônico, em parceria com a Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Isabel do Ivaí.
Os elementos coletados durante a investigação da “Operação Prison Office” evidenciaram que os criminosos comandavam as ações de dentro das penitenciárias e cadeias públicas do Paraná, possuindo como modus operandi a negociação, o armazenamento e a preparação de entorpecentes através de conversações pelos aparelhos telefônicos, a fim de comercializá-los em pontos de tráfico organizados e espalhados pela Comarca de Santa Isabel do Ivaí.
A associação também negociava e armazenava armamentos para a prática de delitos de roubo e homicídio. Ainda, foram apurados cinco homicídios praticados por adolescentes contra desafetos, ordenados pelos líderes da associação criminosa que elaboravam lista dos alvos de dentro das cadeias.
Também nesta sexta-feira, em decorrência de investigação e medidas cautelares de quebra de sigilo telefônico e telemático instauradas pela Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Isabel do Ivaí, para apuração dos crimes de associação criminosa, roubo majorado e corrupção de menores, foi deflagrada a “Operação V6”, em conjunto com a Polícia Civil, sendo cumpridos quatro mandados de prisão e quatro mandados de busca e apreensão na Região Noroeste e em penitenciárias do Estado.
Constatou-se que os criminosos comandavam, de dentro de penitenciárias e cadeias públicas do Estado do Paraná, a execução de roubos a residências mediante a participação de adolescentes que, portando armas de fogo, restringiam a liberdade das vítimas enquanto os demais integrantes da associação subtraíam veículos do tipo caminhonete, sob encomenda e com determinada motorização, com o intuito de serem remetidos ao exterior para aquisição de entorpecentes e dinheiro. Foram praticados ao menos seis roubos pela associação no período de três meses.
Para a concretização da operação foram empenhados 92 policiais civis de diversas unidades, bem como de núcleos especializados tais como canil. A ação policial contou ainda com a participação do Grupo de Operações Aéreas (GOA), que disponibilizou uma aeronave para colaborar no êxito da operação. (As informações são da Polícia Civil.)

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.