Destaque

Em publicação nas redes sociais, o prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes reclamou do descarte irregular de lixo e disse que tomará medidas para garantir os devidos cuidados

Nesta segunda-feira (28), a Prefeitura de Paranavaí informou que é proibido entrar no lago do Parque Ouro Branco. De acordo com o secretário municipal de Agricultura, Tarcísio Barbosa, foram instalados tubos de concreto e pedras grandes para ajudar na contenção da água. “O risco de pular e bater a cabeça é muito grande.” Além disso, quando o abastecimento estiver concluído, a profundidade do lago passará de dois metros em alguns pontos.

As obras de infraestrutura ainda não foram concluídas. Falta fazer o calçamento e o peitoril que cercará o lago e instalar lixeiras e placas de orientação. Mesmo assim, o espaço já reúne visitantes. Entre os dias 24 e 27 de dezembro não foi diferente, e o resultado levou o secretário municipal de Agricultura a se manifestar. Disse que havia muito lixo e marcas de destruição. “As pessoas estão jogando de tudo, garrafas pet e de vidro, embalagens de alimentos e até fraldas descartáveis de bebês.”

Ele afirmou que parte da grama recém-plantada ao redor do lago foi danificada. Segundo relatou, os visitantes amarraram uma corda em uma árvore e se penduravam para pular na água, “mesmo sabendo que é proibido nadar”. Continuou: “Na volta, para subir a encosta da margem, arrancavam a grama. Esse tipo de atitude é lamentável”. Barbosa enfatizou que aquele é um espaço de lazer e que a preservação depende dos cuidados da população.

A Secretaria de Comunicação informou que assim que o lago for totalmente preenchido, a Prefeitura de Paranavaí concluirá as etapas restantes dos trabalhos. A fiscalização é de responsabilidade da Guarda Municipal, que faz o patrulhamento de rotina, e a princípio não haverá vigilância em tempo integral no Parque Ouro Branco.

No dia 21 de dezembro, foi aberto um canal que redireciona água da mina existente no Parque para o abastecimento do lago. Antes, foi necessário preparar as margens com uma escavadeira hidráulica, fazer a barragem e uma caixa de captação para recolher a água e instalar 230 metros de tubulação para levar a água da mina até o lago. A construção foi possível graças a ações integradas das secretarias municipais de Agricultura, Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Meio Ambiente.

Pelo Facebook, o prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes (Delegado KIQ) comunicou que tentará aprovar um projeto de lei que define multa de R$ 5.000 para quem for flagrado jogando lixo de maneira inadequada. Se necessário, escreveu, “vamos proibir o consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos”. Se mesmo assim não houver mudança “mando fechar a mina e deixo crescer o mato de novo”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.