Destaque

Objetivo é facilitar o acesso de consumidores de Amaporã, Nova Aliança do Ivaí e Tamboara às orientações e à assistência legal para resolver problemas com os fornecedores

Dos quase 2.000 procedimentos realizados pela equipe do Procon de Paranavaí ao longo do ano passado, menos de 100 foram de consumidores de Amaporã, Nova Aliança do Ivaí e Tamboara, municípios que integram a mesma Comarca. Uma das propostas para 2021 é ampliar esse número e garantir que a população tenha seus direitos garantidos.

Carlos Eduardo Balliana falou sobre as expectativas de trabalho para este ano

O coordenador do Procon de Paranavaí, Carlos Eduardo Balliana, estima que os serviços itinerantes deverão resultar em acréscimo de 500 atendimentos. Segundo ele, a dificuldade de deslocamento até Paranavaí impede que consumidores de municípios vizinhos entrem em contato. A aplicação prática desse projeto permitirá que tenham acesso a orientações e respaldo legal para resolver problemas com fornecedores.
A equipe também buscará a otimização dos trabalhos. Balliana quer aumentar a eficácia das intervenções feitas pelo órgão de defesa do consumidor e, consequentemente, reduzir o número de processos. Do total de procedimentos registrados no último ano, 52 caminharam para as instâncias judiciais, dos quais 21 terminaram sem acordo entre as partes.
Os números são considerados positivos. Mostram que o Procon de Paranavaí conseguiu promover a conciliação entre consumidores e fornecedores na maioria das situações. A intermediação pode ser feita por telefone, presencialmente ou a partir de ofícios – somente quando não há resolutividades nessas etapas, o processo judicial é aberto.
PRINCIPAIS PROBLEMAS – De acordo com o levantamento feito pela equipe do Procon de Paranavaí, a telefonia móvel foi a campeã de reclamações durante 2020, chegando a 385 atendimentos.
O segundo lugar da lista foi ocupado pela telefonia fixa, que somou 265 registros ao longo do ano passado. Estão incluídos serviços de tevê por assinatura e provedor de internet, por exemplo.
Os problemas entre consumidores e estabelecimentos comerciais apareceram na terceira posição do ranking do Procon de Paranavaí. Os procedimentos incluíram questões como assistência técnica e não cumprimento de ofertas anunciadas.
RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS – Os débitos pendentes podem levar o consumidor à lista de inadimplentes e dificultar o acesso a compras no crediário. Com o intuito de proporcionar a oportunidade de quitar a dívida e voltar a comprar, o Procon de Paranavaí desenvolve, anualmente, duas edições da campanha de renegociação – em março e novembro. A expectativa de Balliana é que em 2021 haja mais duas, nos mesmos períodos.
Trata-se de uma ação que coloca devedores e credores frente a frente, na busca por uma solução que permita aos clientes quitar as dívidas. No ano passado, 132 atendimentos resultaram em audiências de conciliação. 43 terminaram em acordos entre as partes.
FISCALIZAÇÃO – Frequentemente, as fiscais do Procon de Paranavaí vão às ruas para fazer o levantamento de preços em estabelecimentos comerciais e prestadores de serviço. Cesta básica, combustíveis e gás liquefeito de petróleo estão na lista de itens pesquisados.
A expectativa é que em 2021 seja possível ampliar o alcance da fiscalização em mercados, lojas, farmácias, revendedoras de botijões de gás e empresas de outros setores. Balliana destaca que uma das premissas do Procon é levar informações para os consumidores, facilitando a comparação de preços.
GÁS DE COZINHA – Na última quarta-feira (6), a Petrobras confirmou o aumento de 6% no valor do gás liquefeito de petróleo. Em dezembro do ano passado, já havia sido registrado reajuste de 5%. O novo percentual entrou em vigor ontem, seguindo a alta do preço do petróleo no mercado internacional e a taxa de câmbio.
No dia 17 de dezembro, o Procon de Paranavaí divulgou as diferenças de valores praticados em estabelecimentos da cidade. A pesquisa constatou que o botijão de gás de 13 quilos, mais comumente utilizado nas residências, custava de R$ 77 a R$ 85 para retirada na revendedora e de R$ 80 a R$ 90 para entrega.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.