Cotidiano

Com base nos pensamentos do educador e filósofo Paulo Freire, o diretor estadual da APP-Sindicato Celso José dos Santos, de Paranavaí, destaca que o papel do professor é transformar as pessoas para que elas estejam preparadas para mudar o mundo. “Uma profissão de grande valor, de quem sonha e acredita que a realidade pode ser melhor.”

Professor de Matemática e Ciências da rede estadual de ensino do Paraná, Santos defende que o papel dos educadores é plantar sementes e acreditar que receberão todos os cuidados para crescer e dar bons frutos. Por isso, diz o diretor sindical, é necessário lutar todos os dias pela melhoria do sistema educacional do Brasil.

O momento é de dificuldades, por causa das dificuldades impostas pela pandemia de Covid-19. As aulas remotas resultaram em maior carga de trabalho, com mais exposição dos professores, que precisam atender alunos a qualquer hora do dia, inclusive em feriados e aos finais de semana.

A cobrança por resultados também aumentou, mas com condições cada vez mais precárias de execução da prática educacional. Há profissionais e estudantes sem acesso às ferramentas tecnológicas que permitem o acompanhamento das aulas. Isso gera frustração que acarreta em estresse e ansiedade. “Muitos estão adoecendo”, assegura Santos.

Mas, apesar dos percalços, o ânimo se mantém. “Estamos há muito tempo na luta contra a precarização e assim vamos continuar. A categoria não desiste.” Nas palavras do professor, “sempre há esperança”.

Neste Dia do Professor, a mensagem é de motivação, ainda que haja obstáculos, e de busca por mudanças positivas, em prol de um sistema de educação inclusivo, que valorize os profissionais e garanta a construção de uma sociedade cidadã, com respeito ao coletivo e, ao mesmo tempo, às individualidades.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.