ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Mais de 30.600 unidades consumidoras são abastecidas pelo Ribeirão Arara, que perdeu 45% da vazão graças à estiagem severa que se estende desde 2019

Responsável pelo fornecimento de água para a maioria das unidades consumidoras de Paranavaí, o Ribeirão Arara perdeu 45% da vazão. Esse é o resultado da estiagem severa que atinge o Paraná desde 2019 e afeta, também, o Noroeste do Estado. De acordo com o gerente regional da Sanepar, Heterley Ubaldo, se não voltar a chover em quantidade suficiente para recuperar o volume dos reservatórios, poderá ser necessário adotar o sistema de rodízio. “Estamos em situação de alerta.”
Em entrevista ao Diário do Noroeste na semana passada, Ubaldo citou duas cidades que passaram a intercalar o fornecimento de água: Curitiba e Goioerê. Agora, informou que a lista aumentou, e nove municípios aderiram ao rodízio. Na Região Sudoeste, Capanema, Planalto, Salgado Filho, Pranchita, Dois Vizinhos e Nova Prata do Iguaçu. No Oeste do Paraná, Cascavel, Medianeira e Três Barras do Paraná.
Para tentar amenizar o problema e diminuir os riscos de interrupções no fornecimento de água, o gerente regional da Sanepar reiterou a importância do consumo racional. Evitar o desperdício é fundamental.
A orientação é economizar durante a realização de tarefas domésticas do dia a dia, por exemplo, fechar a torneira ao ensaboar as louças, escovar os dentes ou fazer a barba; evitar a lavagem de veículos; não utilizar a mangueira para fazer a varrição de calçadas; e reduzir o tempo do banho.
Paranavaí tem 38.307 unidades consumidoras. Em situações de normalidade, 80% da água distribuída sai do Ribeirão Arara, mas a seca prolongada forçou a extração também do Ribeirão Floresta. A captação diária é de 16.600 metros cúbicos. Os 20% restantes são de 12 poços espalhados em diferentes bairros da cidade e somam pouco mais de 5,2 milhões de litros por dia.
CALOR – Ubaldo disse que as altas temperaturas impulsionam o consumo de água. Apresentou uma comparação: no dia 17 de novembro deste ano (terça-feira), quando os termômetros marcaram 34 graus, a distribuição alcançou 19.337 metros cúbicos. No dia correspondente de 2019, ou seja, 19 de novembro (terça-feira), com 32 graus, foram distribuídos 17.906 metros cúbicos. Crescimento de 7,99%.
Os registros deverão se manter elevados ao longo dos próximos dias. Pelas previsões do Instituto de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a máxima chegará a 34 graus nesta quinta-feira, 38 graus na sexta-feira, 30 graus no sábado e novamente 38 graus no domingo. Há possibilidades de pancadas de chuva isoladas nos próximos dias, mas a recuperação dos volumes de água depende de precipitações mais leves e duradouras.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.