NOROESTE DO PARANÁ

A retomada econômica tem sido percebida gradativamente, conforme análise do secretário. Não significa, no entanto, que o cenário seja de normalidade

Avaliar as características de cada município e investir nos potenciais econômicos para estruturar o plano de retomada. A proposta do Governo do Estado é aplicar mais de R$ 2 bilhões em obras públicas, garantindo a geração de emprego e renda em todo o Paraná. As informações são do secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, que está na região para conversar com prefeitos e empresários e traçar estratégias.

Ele chegou a Paranavaí no fim da tarde de ontem. Na manhã de hoje, seguiria para Loanda, com reunião prevista para 10 horas. Entre os assuntos em pauta, o desenvolvimento da produção industrial, especialmente no setor de torneiras, importante para a economia do Noroeste do Paraná. “Queremos estar próximos dos setores produtivos”, disse, ressaltando que a participação das classes empresarial e industrial neste momento é fundamental.

Guto Silva também falou sobre o papel do agronegócio no processo de recuperação. A agricultura tem garantido resultados positivos, com safras recordes e comercialização em expansão. “Se tem dinheiro no campo, tem dinheiro circulando nas cidades, principalmente no interior.” A avaliação dele é que se trata de “um vetor importante para a região”.

Paralelamente ao crescimento agropecuário, é necessário recuperar rodovias para escoar a produção. “Estamos direcionando orçamento.” De acordo com o secretário-chefe da Casa Civil, as obras de recape se estenderão por todo o Estado e deverão “dinamizar a economia”.

Outra preocupação do Governo do Paraná é incentivar a abertura e a manutenção de micro e pequenas empresas. Sendo assim, Guto Silva informou que serão disponibilizadas linhas de crédito que garantam fácil acesso. Os esforços agora são para criar instrumentos de proporcionem a desburocratização.

COVID-19 – A retomada econômica tem sido percebida gradativamente, conforme análise do secretário. Não significa, no entanto, que o cenário seja de normalidade. Enquanto não houver vacina contra a Covid-19, é necessário manter cuidados sanitários e isolamento social.

As negociações para a utilização da vacina produzida na Rússia estão avançando. É preciso que se cumpram alguns protocolos determinados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Concluídos esses procedimentos, serão 10 mil doses para testes em todo o Paraná. Guto Silva enfatizou: “Estamos fazendo tudo de maneira segura” e o mais rapidamente possível, garantiu.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.