Destaque

A primeira medida a ser tomada quando um profissional testa positivo para Covid-19 é afastá-lo temporariamente até que o período de transmissão do vírus termine

A 14ª Regional de Saúde identificou elevação significativa no número de casos positivos de Covid-19 em alguns municípios do Noroeste do Paraná. Em Guairaçá e Nova Londrina, por exemplo, o aumento foi provocado por surtos dentro de empresas. Na semana passada, as duas cidades somaram 43 confirmações.

Proporcionalmente, Guairaçá alcançou 273,5 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. Em Nova Londrina, a incidência foi de 189,2. Ainda considerando a proporção por 100 mil moradores, a taxa foi de 187,3 em Paranapoema, 157,3 em Diamante do Norte e 117,2 em Porto Rico.

Na semana retrasada, foram 111 confirmações da doença em todo o Noroeste do Paraná, alcançando incidência de 40,1 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. O número de testes positivados subiu para 133 na semana passada, com incidência de 48 casos por 100 mil pessoas.

Técnica da Vigilância Epidemiológica da 14ª Regional de Saúde, Maria da Penha Francisco destacou que os surtos são esperados. “Com as empresas funcionando, mesmo que todos os cuidados sejam tomados, há risco de contaminação.” Significa que outros estabelecimentos podem enfrentar o mesmo problema.

A primeira medida a ser tomada quando um profissional testa positivo para Covid-19 é afastá-lo temporariamente até que o período de transmissão do vírus termine. Se outros trabalhadores apresentarem sintomas, também precisam permanecer em isolamento domiciliar.

A partir daí, as equipes de saúde fazem o rastreamento para identificar todas as pessoas com quem os pacientes tiveram contato. Assim, monitoram os possíveis contaminados, realizam exames e confirmam ou descartam a presença do vírus no organismo. As medidas garantem a quebra da cadeia de transmissão.

De acordo com Maria da Penha, a recomendação para as equipes municipais é que intensifiquem os trabalhos de monitoramento e diagnóstico da doença em empresas. Quanto mais precocemente forem adotadas as estratégias para reduzir os riscos de contágio, mais efetivos serão os resultados.

PRIMEIRO SURTO – Em abril, uma indústria do setor alimentício de Paranavaí precisou ser fechada por 14 dias, depois que funcionários testaram positivo para a Covid-19. Foi o primeiro surto da doença em uma empresa em todo o Paraná, o que levou as autoridades em saúde a adotarem medidas de segurança.

A primeira morte registrada em Paranavaí em decorrência da Covid-19 foi de uma mulher de 40 anos de idade. Funcionária da indústria, ela foi internada no dia 7 de abril na Santa Casa de Paranavaí, onde permaneceu em leito de UTI. A morte dela foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde no dia 14 de abril.

Segundo a técnica da Vigilância Epidemiológica, pessoas de 21 municípios do Noroeste do Paraná contraíram a doença enquanto trabalhavam na empresa.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.