Esporte
RIO DE JANEIRO – A derrota para o Peñarol, do Uruguai, além de ter custado a liderança do Grupo D da Libertadores, aumentou a responsabilidade do Flamengo no clássico deste sábado contra o Fluminense, adversário o qual tem imposto dificuldades ao time de Abel Braga. 
É preciso dar uma resposta à atuação em jogo que, enfim, é decisiva pelo Estadual. E há lições a serem tiradas da derrota para o Fla. As informações são do portal Lance.
Na visão de Léo Duarte, o Flamengo precisa entrar mais atento em campo no sábado, novamente no Maracanã, para ir à decisão do Campeonato Carioca. “Atenção é o que temos que levar. É um adversário que temos encontrado dificuldade vamos enfrentar em jogo decisivo”, afirmou o zagueiro Léo Duarte. 
Outro ponto a se destacar é que, assim como nos últimos duelos com Vasco e Fluminense, o time do Flamengo, por vezes, mostrou-se com os ânimos exaltados. Talvez por excesso de vontade, Gabriel Barbosa entrou duro demais em Rojo e acabou expulso na etapa final. Com um a menos, a equipe de Abel Braga acabou sofrendo o gol de Viatri e perdendo a partida no Maracanã.
Neste jogo , foram 17 faltas cometidas, dois cartões amarelos e um vermelho. Nos últimos dois clássicos contra o Fluminense, foram 36 faltas do Flamengo, que ainda foi advertido com nove cartões amarelos e um cartão vermelho. 
O técnico Abel Braga não vê um desequilíbrio emocional por parte da equipe. “Não porque não vejo nenhum tipo de preocupação que tenhamos que ter, uma atenção diferente daquela que nós trabalhamos. É um grupo excelente de trabalho. O adversário teve méritos, se defenderam muito bem”, respondeu Abel Braga, quando questionado se a ausência de um psicólogo na comissão técnica estaria fazendo falta.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.