Esporte
RIO DE JANEIRO – O Fluminense começou muito mal o Campeonato Brasileiro. As derrotas de 1 a 0 para o Goiás, em casa, e por 2 a 1 para o Santos, como visitante, deixaram o time, ao lado do Vasco, na última posição. 
A pressão sobre o técnico Fernando Diniz e os jogadores já aumentou consideravelmente, pois já vem na cabeça dos torcedores a luta contra o rebaixamento, um temor que eles não esperavam enfrentar.
Justamente por conta disso, a reação não pode ser adiada e a nova oportunidade de pontuar será no próximo domingo (5 de maio), quando o Tricolor carioca visita o Grêmio a partir das 19h, na Arena, em Porto Alegre, pela terceira rodada do Brasileiro.
Preocupado com o compromisso da próxima semana com a Universidad Católica do Chile pela Conmebol Libertadores, que vai definir a sua sorte na competição, o Grêmio vai optar por escalar uma formação de reservas. Porém, o fato está longe de animar Fernando Diniz.
“Qualquer time que o Grêmio colocar em campo pode ser considerado forte, pois é um elenco muito bem montado e com peças de reposição. Até mesmo o time reserva não dá para dizer que é reserva”, avisou Diniz.
O elenco do Flu retornou ao Rio de Janeiro nesta sexta-feira. No sábado acontece a viagem para o Rio Grande do Sul. Neste sábado (4 de maio) Fernando Diniz comanda o único treino e vai definir a escalação que vai mandar a campo.
Fora de campo, o Tricolor das Laranjeiras tenta fechar nas próximas horas a contratação do volante Yuri, de 24 anos, que tem os direitos federativos ligados ao Santos. O jogador sequer foi relacionado para o jogo de quinta-feira por conta disso.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.