Amadorismo
A terceira goleada sofrida pelo São Lucas/Cresol em Paranavaí (6 a 0) foi imposta na terça-feira, 10, pela Copagril, de Marechal Rondon, no segundo jogo do returno do Campeonato Paranaense de Futsal da Chave Ouro.
Envolvida desde o início do jogo pelo bom conjunto e qualidade do plantel (custo estimado em R$ 150 mil por mês), o time paranavaiense (média de 40 mil) não conseguia executar as jogadas para diminuir o placar. Mesmo com o técnico Carlos Giuliano fazendo inúmeras mudanças e modo de jogar, não surtiram efeitos, inclusive usando o goleiro linha.
O São Lucas já havia perdido em Paranavaí por goleadas, para Umuarama por 5 a 2 e para Dois Vizinhos 6 a 2. No primeiro turno em Marechal Rondon o placar foi o mesmo.
Nos outros jogos de quarta-feira: Marreco 7×5 São José, Cascavel 3×2 Campo Mourão. Na próxima terça-feira, o São Lucas recebe a equipe de São José dos Pinhais.
Árbitros: Daniel Alexandre Beal e Jamerson Lugli
Anotador – Diego Hammes
Cronometrista – Silvei Rosetto
Gols: Bruno aos 14min.15, Biel aos 9min.27 e Pixote aos 10min.19 do primeiro tempo. Pixote aos 12min.03, Grillo aos 13min.09 e aos 17min.30 do segundo tempo.
Equipes: 
São Lucas – Edgard, Wesley, Gaúcho, Igor, Léo, Marcinho, Matheus, Wellington, Jean, Lucas, Ticolé, Leonardo e Caio. Técnico – Carlos Giuliano da Silva.
Marechal: Rennan, Pixote, Jamur, Grillo, Bruno, Well, Eduardo, Suelton, Biel e Vilela. Técnico – Fernando Malafaia.
Entrevistas 
O ala Léo falou.”Eu não esperava essa derrota, fizemos de tudo. Agora é lutar contra os que estão próximos de nós nas últimas colocações. O time de Marechal está em outro patamar, jogam três vezes por semana e não sentem, tem um entrosamento e ritmo de jogo que não nos deu chance, aí fica difícil. Contra São José na terça-feira próxima em casa temos que garantir os três pontos”.
O jovem ala Igor: “Não temos nessa hora nem palavras para justificar a goleada. O torcedor comparece, e é sempre a mesma coisa, temos que mudar nossas atitudes, mostrar o peso que a camisa do São Lucas tem. É difícil o torcedor pagar ingresso para ter estas decepções”.
Lucas (29) anos) ala – Esteve aqui nos anos 2007 e 2008. “Espero poder ajudar o time, ainda não encontrei o entrosamento, pois só atuei dois jogos. A situação na competição é difícil. Agora porque perdeu não podemos abaixar a cabeça, se entregar e desistir, por que é besteira, vamos procurar trabalhar mais para livrar o time do rebaixamento”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.