Local
REINALDO SILVA
Nome completo. Endereço residencial. Número de telefone atualizado. E-mail. Nível de escolaridade. Objetivo. Referências profissionais. Esses são os itens indispensáveis para a elaboração do currículo profissional. A apresentação correta é fator decisivo no processo de seleção dos candidatos às vagas de emprego.
Gerente da Agência do Trabalhador de Paranavaí, Elen Della Pria Kumatsu explicou à reportagem do Diário do Noroeste que a equipe tem dificuldades para fazer a triagem, por causa da falta de dados. Em outros casos, os candidatos se estendem demais nas descrições. A orientação é que o currículo profissional tenha no máximo duas páginas. 
Uma dica importante para falar sobre as experiências profissionais é mencionar o tempo em que permaneceu em cada empresa, contendo as datas de admissão e demissão. 
O passo seguinte à entrega do currículo é a entrevista de emprego. Geralmente o contato com o candidato, para o agendamento de local, data e horário, é feito por telefone. De acordo com Elen, no entanto, nem sempre isso é possível. “As pessoas deixam o número, mas não atendem. Ou o telefone está sempre desligado.”
A gerente da Agência do Trabalhador conta que já houve casos em que os candidatos perderam a vaga de emprego porque não atenderam às ligações. “A empresa que realmente está precisando não vai esperar a boa vontade da pessoa.”
Semana começará com 34 vagas de emprego em Paranavaí
Nesta segunda-feira (6), a Agência do Trabalhador de Paranavaí iniciará os atendimentos com 34 vagas de emprego. Parte se destina a pessoas com deficiência ou reabilitadas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o restante é voltado para o público geral.
As oportunidades estão distribuídas entre diferentes áreas de atuação na indústria, no comércio e no setor de prestação de serviços. O destaque vai para a função de auxiliar de linha de produção, com 11 vagas divididas entre duas indústrias de Paranavaí. 
De acordo com a gerente da Agência do Trabalhador, Elen Della Pria Kumatsu, cinco dessas vagas são para uma indústria do setor alimentício. Outras seis são para uma indústria de energia solar e exigem força física. Nos dois casos é preciso ter mais de 18 anos, Ensino Médio completo e estabilidade na Carteira de Trabalho.
Confira, a seguir, a lista completa.
Pessoas com deficiência ou reabilitadas:
Ajudante de eletricista – 1
Assistente de recursos humanos – 1
Atendente de lojas – 1
Público geral:
Analista de marketing – 1
Atendente de padaria – 2
Auxiliar de escrituração fiscal – 1
Auxiliar de linha de produção – 11
Camareira de hotel – 1
Doméstica – 1
Eletricista industrial – 1
Gerente comercial – 1
Inspetor de qualidade – 2
Marceneiro – 1
Mecânico de máquinas pesadas – 1
Motorista entregador – 1
Operador de caldeira – 1
Serigrafista – 1
Serviços gerais – 1
Técnico em segurança do trabalho – 1
Vendedor externo – 3

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.