Local
REINALDO SILVA
Começou ontem mais uma etapa da campanha de intensificação da vacinação contra o sarampo. Desta vez, o público-alvo é formado por pessoas de 20 a 29 anos de idade, faixa etária com maior incidência de casos da doença. Das 398 confirmações feitas até a semana passada no Paraná, 195 fazem parte dessa população.
A 14ª Regional de Saúde informou que das 41.906 pessoas com idades entre 20 e 29 anos, nos municípios do Noroeste do Paraná, apenas 2.665 se vacinaram contra o sarampo ao longo deste ano. O número representa 6% do total e está muito abaixo do esperado.
Uma das dificuldades para ampliar o alcance vacinal é a resistência em relação à imunização. Por isso, a orientação para os profissionais de saúde é que informem ao Ministério Público sempre que alguém se negar a receber a vacina, já que a proteção contra o sarampo é considerada de interesse sanitário coletivo.
As doses estão disponíveis em todas as unidades básicas de saúde com sala de vacina. Fazem parte da rotina e podem ser aplicadas em qualquer pessoa que tenha de seis meses a 49 anos de idade. A vacinação é a maneira mais eficiente de proteger contra a doença.
O sarampo é altamente contagioso e pode provocar uma série sequelas neurológicas. Os casos mais graves podem evoluir para a morte. De acordo com a 14ª Regional de Saúde, o grupo mais vulnerável às complicações é o de pessoas com seis meses a menos de um ano de idade.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.