Local
A campanha de vacinação contra a gripe terá mudanças em relação aos anos anteriores. Se antes as doses eram aplicadas em crianças de seis meses até quatro anos de idade, desta vez a faixa etária foi ampliada, permitindo a imunização de quem tem até cinco anos. 
Os outros grupos considerados prioritários e que formam o público-alvo da campanha são: trabalhadores da saúde, gestantes, mulheres que tiveram filhos há até 45 dias (puérperas), idosos com mais de 60 anos de idade, professores e doentes crônicos.
O calendário de vacinação também será diferente. A campanha terá início na quarta-feira (10), e nos primeiros dias, até 19 de abril, as doses serão aplicadas somente em crianças, mulheres grávidas e puérperas. O restante das pessoas será vacinado a partir de 22 de abril.
Mais de 92.200 pessoas deverão ser imunizadas nos municípios do Extremo-Noroeste do Paraná. O objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes da infecção causada pelo vírus da gripe.
A orientação é que as pessoas incluídas nos grupos prioritários sejam vacinadas o quanto antes, já que pode levar até 21 dias para que a dose tenha o efeito completo no organismo. Com as temperaturas mais baixas, a tendência é que o número de casos de gripe aumente nos próximos meses. 
Técnica de imunização da 14ª Regional de Saúde, Samira Silva destacou que um óbito já foi registrado em Paranavaí neste ano, provocado pelas complicações do vírus influenza A (H1N1). “Por isso é importante se prevenir.”
VACINA NÃO CAUSA GRIPE – Samira afirmou que o vírus utilizado para produzir a vacina contra a gripe é inativado, ou seja, morto. Sendo assim, não existe a possibilidade de causar a doença.
“Todas as vacinas vão mexer com nosso sistema imunológico. Então, pode ser que a pessoa já esteja com algum vírus encubado e, ao receber a vacina, haja um conflito com os anticorpos”, explicou. 
Além disso, a vacina contempla apenas três tipos de vírus: H1N1, H3N2 e B-Victoria. São os que provocam maiores complicações. Mas existem inúmeros vírus que causa gripe. Significa que receber a vacina não garante proteção contra todos os vírus. “A pessoa fica suscetível”, destacou Samira.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.