Local
Assessoria Prefeitura
Cinco salas de vacina que ficam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Paranavaí estarão abertas neste sábado, dia 25 de maio, para atendimento especial aos grupos prioritários que são o público alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe.
As salas de vacina das UBSs Centro, Três Conjuntos, Chácara Jaraguá, Zona Leste e Jardim Maringá estarão abertas das 8h às 16h para a aplicação da vacina contra a gripe. Para ser imunizado é necessária a apresentação da carteira de vacina, documento de identificação pessoal com foto e, para as grávidas, a carteira de gestante. 
As pessoas com doenças crônicas devem apresentar ainda a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina (o CID de identificação da doença). Já os professores, policiais, bombeiros e membros das forças armadas devem apresentar um documento
comprobatório de atividade nas funções.
Durante o período da Campanha, basta procurar uma das salas de vacina nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, que funcionam de segunda à sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 14h às 16h.
As doses da vacina trivalente que protegem contra a gripe comum (tipo B) e duas gripes do tipo A (H1N1 e H3N2) são gratuitas. Mais informações podem ser obtidas na coordenação do setor de Imunização do município, pelo do telefone 3423-7084.
Preocupação – “A Campanha termina na dia 31 de maio. As temperaturas já começaram a cair e isto está contribuindo para uma manifestação geral de quadros gripais. Nossa preocupação é que a procura de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários da Campanha ainda está abaixo das expectativas. A meta é vacinar pelo menos 95% do público alvo de cada grupo prioritário. Hoje, apenas o grupo das puérperas atingiu a meta de vacinação”, destaca a coordenadora de Imunização do município, Míryan Jordão.
Em Paranavaí, a expectativa é de vacinar pelo menos 22.092 pessoas dos grupos prioritários: 6.042 crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), 952 gestantes, 156 mães em estado puerperal (até 45 dias após o parto), 2.449 trabalhadores da saúde, 11.112 idosos e 1.381 professores. Também fazem parte dos grupos prioritários as pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (com indicação médica), policiais, bombeiros e membros das
forças armadas.
“A Secretaria de Estado da Saúde confirmou duas mortes por H1N1 em Paranavaí no mês de abril. Além disso, a nossa UPA (Unidade de Pronto Atendimento) funciona como Posto Sentinela de Coleta. Por isso, toda semana, precisam ser enviadas pelo menos 5 coletas de exames para pesquisa por amostragem sobre os tipos de vírus em circulação, e o desenvolvimento das vacinas específicas para o próximo ano. Das 46 amostras coletadas de janeiro a abril, 9 exames voltaram com resultado positivo para H1N1. No ano
passado inteiro tivemos 12 exames positivos. Isto mostra que a circulação viral está forte e precisamos nos prevenir, buscando a imunização”, avalia Míryan.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.