Local
REINALDO SILVA
Diretor da Santa Casa de Paranavaí, Héracles Alencar Arrais afirmou que será necessário reduzir despesas e alterar planejamentos feitos para 2019. Isso porque o número de procedimentos realizados pelo hospital cresceu, mas a receita financeira se manteve a mesma.
O problema foi apresentado para a comunidade neste mês, quando a administração promoveu a prestação de contas referentes ao ano passado. A explicação está no fato de que o valor máximo repassado ao hospital através do Sistema Único de Saúde (SUS) não é suficiente para cobrir os gastos com os atendimentos.
Para se ter uma ideia, em 2018 a Santa Casa cumpriu 100% das internações previstas em contrato, mas os atendimentos ambulatoriais ultrapassaram o que estava estipulado. Quando isso ocorre, o hospital é responsável pelos valores excedentes.
Arrais garantiu que a situação não teve interferência sobre os serviços prestados aos pacientes. “Nossas equipes sempre primam pela qualidade e pela humanização dos atendimentos.”
Por outro lado, com o fluxo de caixa reduzido, a manutenção de equipamentos e a aquisição de novos aparelhos ficam comprometidas. “Dificulta fazermos investimentos”, declarou o diretor da Santa Casa. 
Recentemente, o presidente Renato Augusto Platz Guimarães explicou que “tudo que é arrecadado é investido no próprio hospital. Vendemos serviço para o SUS, cuja tabela de remuneração há muitos anos está defasada. Quanto mais atendemos o SUS, mais déficit geramos em nosso caixa”.
SHOW DE PRÊMIOS – No último domingo (19), a diretoria do hospital promoveu um evento com o objetivo de arrecadar verbas para seguir com as obras da nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O show de prêmios distribuiu R$ 50 mil para os ganhadores das sete rodadas.
A ação garantiu à Santa Casa aproximadamente R$ 80 mil, sem descontar os impostos federais. O dinheiro já pode ser investido na continuação das obras.
Nas palavras de Guimarães, a importância da realização de eventos beneficentes como esse: “Temos recebido apoio do Governo do Estado e do Governo Federal e precisamos da ajuda da sociedade”.
UNIDADE MORUMBI – Enquanto isso, a diretoria da Santa Casa, em parceria com gestores municipais de Saúde do Noroeste do Paraná, deverá elaborar um plano de funcionamento para a Unidade Morumbi, cujo prédio foi inaugurado no ano passado.
A ideia é estabelecer os termos de contribuição de todos os municípios que encaminham pacientes para o hospital de Paranavaí, para que seja possível cobrir os gastos com os atendimentos. “Vamos precisar dessa ajuda externa”, disse Héracles de Alencar Arrais.
Concluída a confecção desse documento, será possível pleitear junto aos governos Estadual e Federal os recursos necessários para finalizar os investimentos e dar início ao funcionamento da nova unidade da Santa Casa.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.